Com “hat-trick” de Neymar, PSG massacra Basaksehir por 5 x 1

Partida havia sido adiada devido ao episódio de ofensa racista envolvendo o quarto árbitro e Pierre Webo, membro da comissão técnica turca

atualizado 09/12/2020 19:44

Aurelien Meunier - PSG/PSG via Getty Images

Após o jogo entre PSG e Istanbul Basaksehir ter sido suspenso, na terça-feira (8/12), devido a uma ofensa racista do quarto árbitro contra Pierre Webo, membro da comissão técnica da equipe turca, ambas as equipes retornaram ao Parque dos Príncipes, em Paris, nesta quarta, para realizar o duelo.

Mesmo já classificado, o PSG não demonstrou nenhuma acomodação e não teve pena do adversário, aplicando uma indiscutível goleada por 5 x 1. Neymar foi o destaque da partida, com três gols marcados. Mbappé, com dois, completou a goleada para os franceses. Topal diminuiu para os turcos.

1º tempo

O Istanbul Basaksehir tentou ser mais agressivo nos momentos iniciais do jogo, criando duas boas chances. No entanto, não demorou para o PSG abrir o placar da partida, aos 20 minutos, com um golaço de Neymar, de fora da área, em chute que acertou o ângulo do goleiro Günok. Aos 37, o camisa 10 ampliou, após contra-ataque certeiro.

Aos 38, Bakker chegou a marcar depois de rebote deixado por Neymar. No entanto, o VAR foi acionado e o pênalti assinalado. Na cobrança, Mbappé marcou o terceiro.

2º tempo

Não demorou muito para o PSG demonstrar que veio para o 2º tempo querendo manter o mesmo ritmo. Logo aos 4, Neymar foi acionado por Florenzi, tabelou com Di Maria e, de fora da área, acertou outro chute sem chances para Günok.

Aos 12, o Basaksehir diminuiu com Topal. Kahveci aproveitou rebote da defesa do PSG após cobrança de escanteio, dominou e chutou forte de esquerda. A bola desviou na coxa do zagueiro turco e morreu na meta de Novas.

Mbappé marcou seu segundo gol no duelo aos 16. Neymar puxou contra-ataque com a bola dominada e serviu Di María na entrada da área. Na saída do goleiro, o argentino rolou para Mbappé finalizar sem dificuldades para o fundo das redes.

Vídeos
Últimas notícias