Eliud Kipchoge bate o recorde mundial na Maratona de Berlim

O recorde mundial já estava em seu poder desde 2018, quando ele correu a distância também em Berlim

atualizado 25/09/2022 14:14

Foto colorida de Eliud Kipchog Abdulhamid Hosbas/Anadolu Agency via Getty Images

Eliud Kipchoge venceu a maratona de Berlim neste domingo (25/9) com direito a quebra de recorde mundial. O atleta queniano fez o percurso em 2h01min09seg. O recorde mundial já estava em seu poder desde 2018, quando ele correu a distância também em Berlim.

Esta é a sua quarta vitória na prova alemã. Essa marca o iguala ao etíope Haile Gebrselassie, que foi soberano entre os anos de 2006 e 2009. O queniano Mark Korir terminou a prova em segundo lugar com o tempo de 2h05min58seg. Tadu Abate, da Etiópia, ficou com a terceira colocação.

Em poder de mais um recorde mundial em maratona, Kipchoge segue fazendo história com suas performances. “Minhas pernas e meu corpo ainda parecem jovens”, disse Kipchoge, de 37 anos ao final da prova. “Mas a coisa mais importante é a minha mente, e isso também parece fresco e jovem. Eu estou muito feliz por quebrar o recorde mundial.”

Entre as mulheres, a etíope Tigis Assefa fez o terceiro tempo mais rápido da história: 2h15min37seg.

Antes mesmo de a prova começar, o clima em torno da quebra de recorde mundial já dominava a largada em Berlim. E no início da corrida, Kipchoge deu mostras de que estava disposto a fazer história ao percorrer os primeiros dez quilômetros em pouco mais de 28 minutos.

Kipchoge imprimiu um ritmo forte desde o início da prova. Nos primeiros quilômetros, os etíopes Andamlak Belihu e Guya Adola estiveram à sua frente para puxar o ritmo, porém, foram logo superados.

O ritmo foi mantido até os 25 quilômetros quando percorreu esse trecho em 1h11min08seg. A expectativa era de que Kipchoge completasse o percurso em menos de duas horas. Bicampeão olímpico (Rio 2016 e Tóquio 2021) cruzou a linha de chegada à frente de 45.526 inscritos na prova.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias