Elas que lutaram: conheça algumas mulheres pioneiras no esporte

Veja o que Pia Sundhage, Katie Sowers, Amanda Nunes e Becky Hammon conquistaram em seus respectivos esportes

Amanda Nunes e seus cinturões no octógonoJeff Bottari/Zuffa LLC

atualizado 08/03/2020 14:06

Neste domingo, 8 de março, comemora-se o Dia Internacional da Mulher. No mundo dos esportes, muitos nomes merecem ser exaltados, assim como as conquistas diárias nas mais distintas funções (atletas, técnicas, dirigentes e etc).

Entre tantas identidades, quatro quebraram paradigmas em suas modalidades, ficando à frente dos homens em ambientes que, na maioria das vezes, são dominados por eles. No futebol, Pia Sundhage da Seleção. No futebol americano, Katie Sowers, do San Francisco 49ers. No UFC, Amanda Nunes. E no basquete, Becky Hammon, que trabalha no San Antonio Spurs.

0

Conheça o que cada uma tem feito:

Pia Sundhage

A treinadora sueca da Seleção Brasileira feminina, Pia Sundhage, é a primeira estrangeira a comandar uma equipe nacional do Brasil, nas duas modalidades (feminino e masculino). Ela chegou para substituir Vadão, que deixou o cargo após três anos e sequência negativa de resultados.

Em pouco mais de sete meses ocupando o posto, Pia revolucionou a postura da Seleção Feminina, que voltou imponente contra as adversárias. Invicta até o último sábado (07/03), ela acumula seis vitórias, três empates e uma derrota em dez jogos. O fim da invencibilidade da treinadora ocorreu diante da seleção francesa, por 1 x 0, no Torneio Internacional da França.

Com tamanha confiança, a européia se mostra pronta para liderar o Brasil rumo à medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Katie Sowers

No Super Bowl LIV (54º), a norte-americana Katie Sowers marcou seu nome na história do futebol americano. Ela foi a primeira mulher declarada LGBT a ocupar um cargo em comissão técnica de uma equipe da National Football League.

A assistente técnica foi contratada pelo San Francisco 49ers no mesmo ano em que se assumiu lésbica. Além deste marco, ela foi também a primeira mulher a estar no Super Bowl no posto técnico, sendo a segunda da NFL.

Amanda Nunes

A lutadora do UFC, Amanda Nunes, natural de Pojuca, da Bahia, é atualmente a única brasileira, entre homens e mulheres, a ter um cinturão da competição. Nas categorias Peso Por Peso, Peso-Galo e Peso-Pena, Amanda é a melhor, além de ser detentora exclusiva de título em mais de um grupo.

Amanda está acima de 16 nomes de lutadores homens que aparecem nos rankings das categorias do UFC (Top 15). Entre eles, José Aldo, Anderson Silva e Cigano.

Becky Hammon

Por último, mas longe de ser a menos importante, aparece Becky Hammon, assistente técnica do San Antonio Spurs, da NBA. A ex-jogadora norte-americana foi, em 2018, a primeira mulher a ocupar tal cargo na competição de basquete.

Já em 2019, por um acaso, ela conquistou outro feito. Durante o confronto entre Spurs e Portland Trail Blazers, em novembro, o técnico Gregg Popovich foi expulso e Becky acabou assumindo o posto de comandante principal. A equipe de San Antonio acabou derrotada, por 121 x 116, mas ela fez história, sendo pioneira nesta posição.

Vídeos
Últimas notícias