49ers terá primeira mulher LGBT da história do Super Bowl

Katie Sowers se assumiu lésbica no mesmo ano que foi contratada pelo San Francisco 49ers, onde assume o cargo de assistente técnica ofensiva

Rich Graessle/Getty Images

atualizado 28/01/2020 23:27

No Super Bowl LIV (54º), marcado para o próximo domingo (02/02/2020), entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, terá pela primeira vez na história do esporte uma assistente técnica ofensiva LGBT.

Katie Sowers é a segunda mulher a ocupar um posto técnico na National Football League (NFL) e será a primeira a participar do Super Bowl neste cargo. Em 2017, mesmo ano que foi contratada pelo 49ers, ela se assumiu lésbica, tornando-se a primeira mulher declarada LGBT a treinar uma equipe da competição.

“Sendo o primeiro, é histórico. Sempre deve haver um primeiro a fazer uma alteração, mas o mais importante é garantir que eu não seja a última”, ressaltou ela.

“Eu permiti que ele (Shanahan, treinador do 49ers) visse quem eu sou, quais eram meus sonhos e objetivos e que ele realmente acreditava na diversidade da NFL. Ele ficou feliz em me ajudar, pelo qual sou muito grata. Ele realmente se tornou um mentor, me ensinou a cultura e realmente me levou para onde estou”, contou Katie.

0

A grande decisão será às 20h30 (horário de Brasília) e contará com shows de Jennifer Lopez e Shakira, no intervalo. Sowers deposita sua confiança na vitória do time de San Francisco. “Eu acredito neles e isso é o mais importante que você pode contar para alguém: eu acredito em você”, relatou.

Vídeos
Últimas notícias