*
 

O Instituto Viver Esporte (IVE) entregou nesta terça-feira (11/7) a documentação necessária para garantir participação do time brasiliense (ex-UniCeub/BRB) na edição 2017-2018 do Novo Basquete Brasil (NBB). A formalização ocorreu durante assembleia da Liga Nacional de Basquete (LNB), em São Paulo.

“Foi um bom movimento pela continuidade do time. Tivemos a confirmação do presidente e agora confiamos e esperamos que tudo dê certo”, destacou o diretor do IVE e ex-técnico da equipe brasiliense, José Carlos Vidal. Ele foi responsável por efetivar a inscrição junto à LNB. Todas as 15 equipes que participam do NBB apresentaram a documentação.

Além da franquia brasiliense e do campeão Bauru, participaram da assembleia os representantes de Basquete Cearense, Campo Mourão, Franca, Minas, Pinheiros, Liga Sorocabana, Mogi, Vasco da Gama, Flamengo, Macaé Basquete, Paulistano e Vitória.

O time brasiliense agora precisa confirmar que possui R$ 1,5 milhão para arcar com os gastos durante a temporada. Esse valor deve sair do patrocínio que a equipe costura com o Banco de Brasília (BRB) e demais apoiadores. “A crise mexeu com o mercado. Tem times com dinheiro de prefeituras e aí não pagam passagem e outros tipos de apoio. Às vezes, R$ 1,5 milhão é um valor que um time consegue, mas outros não”, ponderou Vidal.
Entregamos a documentação de participação hoje. Agora é esperar o prazo para conseguir os patrocinadores. Devemos apresentá-los no dia 21 ou 28 de julho, ainda não foi definido"
José Carlos Vidal, diretor do IVE

A equipe, ex-UniCeub/BRB, ainda não formalizou seu novo nome, mas o diretor de marketing Léo Buarque definiu, conforme antecipou o Metrópoles, que o time deve ser chamado de Lobos Brasília, em referência ao mascote da equipe, o lobo guará.  Até o momento, o representante de Brasília tem contrato renovado apenas com quatro atletas: Deryk Ramos, Jefferson Campos, Lucas Mariano e João Phyllipe. O armador Fúlvio acertou recentemente com o Vasco da Gama, caminho que pode ser seguido pelo ala/pivô e ídolo do time, Guilherme Giovannoni.