Youtuber Etika é encontrado morto após 6 dias desaparecido

No sábado (22/06/2019), seus objetos pessoais foram encontados próximos à Ponte de Manhattan

ReproduçãoReprodução

atualizado 25/06/2019 18:57

O youtuber Desmond Amofah, de 29 anos, mais conhecido como Etika foi encontrado morto em Nova York, nesta terça-feira (25/06/2019). Recentemente, o jovem publicou um vídeo no qual descrevia sentimentos de solidão e sua luta com problemas de saúde mental. A informação foi confirmada pela polícia norte-americana.

No dia 22 de junho, a polícia encontrou diversos objetos de Desmond, incluindo sua carteira, celular, Nintendo Switch, laptop e roupas na Ponte de Manhattan. Nesta terça-feira (25/06/2019), a NYPD confirmou a morte do youtuber quando encontraram seu corpo no rio.

De acordo com informações da conta oficial do departamento de polícia de Nova York (NYPD), o jovem foi visto pela última vez há quase uma semana, na quarta-feira (19/06/2019). Seus fãs começaram a se preocupar com o paradeiro do youtuber quando ele compartilhou um vídeo de oito minutos intitulado Im Sorry, no qual admitiu que tinha problemas de saúde mental.

No vídeo, ele ainda se desculpa por desapontar seus fãs, dizendo: “Gostaria de ter sido mais forte, melhor, gostaria de ter feito mais, ter sido mais receptivo, mais aberto, menos combativo”.  Um de seus fãs fez a transcrição completa, em inglês, de seu último vídeo, que foi retirado do YouTube.

Diversas figuras do YouTube, tais como Keemstar e Ryan Higa defendem a reintegração do canal de Etika ao YouTube – ideia proposta pelos fãs após a notícia de sua morte. Atualmente, suas contas no Twitter, Instagram e YouTube (com o nome de usuário TR1Iceman) continuam ativos.

Incidentes passados

Em outubro de 2018, Amofah começou a mostrar sinais de que estava com problemas de saúde mental após ter compartilhado vídeos pornográficos que resultaram na suspensão de seu canal no YouTube. No dia seguinte, sua então namorada, Alice, afirmou que ele havia sido enviado para um hospital psiquiátrico. Depois, em uma live, o jovem confirmou o ato, pois gostaria de ver seu canal deletado, porque ele estava completamente desmonetizado.

Em abril de 2019, o youtuber voltou a agir de maneira estranha em suas redes sociais. Alice ainda estava com ele na época e acabou contactando a polícia, que restringiram Amofah e o levaram para um hospital novamente.

O Centro de Valorização da Vida realiza poio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntariamente e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar sob total sigilo por telefone (pelo número 188), e-mail e chat. Veja mais informações de contato aqui.

Últimas notícias