James Charles: youtuber apresenta seu lado sobre acusações de assédio

O youtuber explicou sua versão e conseguiu recuperar 2 milhões de inscritos em seu canal

Jeff Kravitz/FilmMagic for dcpJeff Kravitz/FilmMagic for dcp

atualizado 23/05/2019 19:46

No espaço de uma semana, a internet pareceu se voltar contra o CoverBoy James Charles, após um vídeo acusatório de sua amiga (também youtuber) Tati Westbrook chegar à rede. Poucos dias depois, porém, tudo parece ter sido perdoado. A mudança no mood on-line ocorreu por conta do mais recente vídeo do jovem maquiador. Em No More Lies (Sem Mentiras, em português), ele pontua todas as acusações recebidas e apresenta o seu lado da história.

O influencer inclusivese manifestou sobre as denúncias de assédio sexual contra homens héteros. James confessa que, ao compartilhar suas frustrações a respeito de meninos em suas redes sociais, está falando de rapazes heterossexuais. Ele explica ter saído do armário aos 12 anos, quando tinha apenas dois outros amigos gays. Os três eram muito próximos, então não haviam sentimentos românticos a serem explorados.

“Nunca tive a oportunidade de experimentar o amor e aprender com isso quando adolescente”, explica James. “Isso atrasou meu crescimento como pessoa em várias maneiras diferentes”, reconhece.

 

Charles ainda explica que, embora tenha passado por um amadurecimento muito rapidamente por conta de seu sucesso na internet, quando o assunto é amor e relacionamentos, ele tem “muita pouca experiência”.

Por isso, ele acha que é imaturo em diversas situações. “Sou emotivo, e, às vezes, eu me deixo levar por isso; posso ser dramático, reativo, direto e paquerador”, explica James. O maquiador poderá, porém, não se orgulhar dessas características. “Ter milhões de espectadores enquanto você aprende, [no entanto] é complicado”, avalia.

 

James também refutou as acusações de Zara Larsson, de que teria enviado mensagens ao namorado da o acusou de mandar múltiplas mensagens ao namorado da cantora. Segundo o youtuber, a conversa ocorreu antes de ele saber que o “pretendente” era comprometido.

 

Charles ainda mencionou que era irônico ela o ter acusado de assédio sexual quando a cantora somente encontrou seu namorado por conta de um tuíte onde escreveu “Quem é você onde mora quantos anos você tem por que você é tão gato como você gosta de comer seus ovos pela manhã? [sic]”. Além disso ela postou uma foto do mesmo homem – que ainda não conhecia – sem camisa no Instagram.

Gostaria de perguntar algo a vocês, a audiência: Por que a Zara Larsson, uma mulher com uma plataforma pode tuitar publicamente essas fotos de um homem sem camisa [perguntando quem ele é, insinuando uma atração], mas quando eu como um homem gay ao mandar uma mensagem em privado com um simples elogio à mesma pessoa, [a ação] é vista como predatória?

James adverte a audiência ao falar que os estereótipos continuam sendo usados contra homens gays são prejudiciais à comunidade LGBT.

Tati, na quarta-feira (22/05/2019), foi ao Twitter explicar sua mentalidade ao gravar o vídeo Bye Sister.  “Eu poderia e deveria ter achado uma maneira melhor”, escreveu. “Até agora ainda tenho muitas coisas a esclarecer”. Ela criticou a exigência por parte de seus fãs para ela apresentar provas e disse que continuará a se comunicar com James Charles privadamente.

Todos os envolvidos concordaram em tirar um tempo longe da internet para se recuperarem. James ainda afirmou que um representante de Tati e Jeffree Star têm entrado em contato com ele pedindo para todos se reunirem. No entanto, o maquiador disse que precisa se isolar para superar o acontecido.

Últimas notícias