Papel de Guilherme de Pádua em novela seria de Alexandre Frota

Deputado federal revelou no terceiro episódio da série que ele foi impedido de viver o par romântico de Daniella Perez em De Corpo e Alma

atualizado 28/07/2022 18:21

Alexandre Frota de camisa azula escura sorri no corredor e olha para longe - Metrópoles Rafaela Felicciano/Metrópoles

O documentário Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez, da HBO Max, ganhou três novos episódios nesta quinta-feira (28/7). Em certo trecho, o deputado federal Alexandre Frota (PSBD) e a escritora Gloria Perez comentaram sobre um fato pouco conhecido pelo público.

No terceiro episódio da série, que relata o assassinato da atriz Daniella Perez no ano de 1992, Glória Perez relembra que Guilherme de Pádua, assassino confesso da jovem, não deveria ter atuado na novela De Corpo e Alma.

Caso Daniella Perez: saiba mais sobre a vida e assassinato da atriz

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
0

Acontece que o papel de Bira, vivido por Pádua e par romântico de Yasmin, interpretada por Daniella Perez, deveria ser de Frota, na época ator da Globo.

O deputado federal, no entanto, estava no elenco da novela Perigosas Peruas, escrita por Carlos Lombardi, e não recebeu autorização do diretor para deixar o folhetim e seguir para a trama de Gloria. Por conta disso, Alexandre Frota foi substituído por Guilherme de Pádua.

Mais lidas
Últimas notícias