*
 

A primeira incursão de Julia Roberts na televisão é muito bem acompanhada: ao lado do diretor Sam Esmail, o criador de Mr. Robot, a ruiva chega nesta sexta-feira (2/11) à Amazon Prime com a série Homecoming. Em 10 episódios de meia hora cada, uma promessa da dupla é entregar um produto muito fácil de maratonar.

“Se você está fazendo um programa com muito suspense, é preciso saber como, aos poucos, pedir atenção à audiência, mas sem entregar muitos detalhes da história”, explicou o diretor, em entrevista ao portal americano Rotten Tomatoes. “Tem um efeito de continuidade ao final de cada episódio. Não surpreendemos com um cliffhanger, não entregamos cada resposta, é algo que te faz despertar a atenção, se empertigar no sofá”, descreveu.

Uma curiosidade: Homecoming é baseada num podcast homônimo. Dublado por talentos como Catherine Keener, Oscar Isaac e David Schwimmer, cada episódio também tinha meia hora de duração. A opção por não ter qualquer ator do elenco original na releitura para a televisão foi intencional: a ideia é que as obras não possuam a obrigação de serem fieis uma à outra. “Desde o começo, nós intencionalmente tentamos criar uma experiência diferente para a audiência. Nos desviamos bastante da história original. A ideia é que a série tenha existência própria”, definiu Esmail.

A trama se concentra em dois períodos da vida de Heidi, a personagem de Roberts. Em 2018, ela é uma terapeuta que lidera o projeto Homecoming, de readequação para ex-militares com traumas de guerra. Quatro anos depois, Heidi se vê levando uma vida no piloto automático, trabalhando como garçonete e presa nos pensamentos de sua vida anterior.

 

“Eu a vejo como duas pessoas diferentes. Existe a versão bela, a terapista Heidi, tão sincera, quase como uma escoteira. Ela sabe poder ajudar. Ela acredita no que está fazendo e dizendo. É emocionante viver uma pessoa tão segura de si, tão doce”, descreveu a atriz ao The Hollywood Reporter. O prognóstico da Heidi de 2022 não é nada bom. “Não vejo sentido em contar o que houve com ela. Mas é uma mulher com uma vida de robô: trabalha na lanchonete e vai para casa. É de partir o coração”, lamentou Roberts.

A atriz brinca que quer ser a Sra. Robot de Esmail. “É um retorno aos suspenses clássicos, unido ao aspecto de romance tão típico nos filmes de Hitchcock. Este é o coração por baixo do mistério e do suspense. O podcast não era sobre peças do jogo ou sequências de ação, mas sobre pessoas tentando se conectar”, definiu o diretor ao Rotten Tomatoes. A Amazon encomendou, em 2017, duas temporadas para a série. A participação de Roberts no segundo ano, no entanto, ainda é mistério.