*
 

O anúncio de um novo seriado sacudiu o Twitter. A Amazon Prime Video vai produzir Modern Love, série baseada em uma popular coluna do jornal New York Times, assinada pelo escritor John Carney. O frisson, no entanto, se dá pelo elenco confirmado: no alto escalão de estrelas, Anne Hathaway, Dev Patel e Tina Fey.

A série não terá formato linear, cada episódio contará uma história de amor diferente. “Nós conseguimos reunir o elenco dos sonhos, com meus atores favoritos. É uma amostra do alcance da coluna original e também de como agora, mais que nunca, o amor é nossa única certeza”, afirmou Carney em declaração à imprensa.

O escritor pode adicionar um item à sua curta lista de certezas: o crescimento do streaming enquanto plataforma audiovisual independente da televisão tradicional. O formato atraiu grandes estrelas de Hollywood – muitas delas para sua estreia na telinha.

Não é o caso de Hathaway e Patel, cujas trajetórias têm um ponto em comum: tiveram suas estreias na televisão, mas o estrelato logo veio no cinema. Não à toa, ambos foram indicados ao Oscar, prêmio que Hathaway levou por seu trabalho em Os Miseráveis (2012).

 

Streaming com cara de cinema
Julia Roberts disputou quatro vezes ao Oscar e levou a estatueta em 2001, por Erin Brockovich (2000). A dona do sorriso mais famoso das comédias românticas dos anos 1990 teve algumas participações em séries de TV, mas nada tão expressivo como o protagonismo da atriz em Homecoming, thriller hitchcockiano de Sam Esmail. O novo trabalho rendeu indicação ao Globo de Ouro 2019.

Se há alguma semelhança no processo de filmagem de Homecoming com uma tradicional produção cinematográfica, é a única exigência feita por Roberts ao topar fazer a série. Ela pediu que Esmail dirigisse todos os episódios. Mas o fato da atriz ter trocado o cinema pela televisão, aparentemente, não foi uma grande preocupação para ela. “Nem passou pela minha cabeça o aspecto tela grande/tela pequena. Minha televisão é bem grande”, brincou a estrela, em coletiva de imprensa.

 

É sobre elas
Outra surpresa foi a confirmação de Meryl Streep na segunda temporada de Big Little Lies, aclamada série da HBO, vencedora de oito Emmys e de quatro Globos de Ouro. Disponível no serviço de streaming HBO GO, o seriado já contava com um elenco oscarizado: as protagonistas Nicole Kidman e Reese Witherspoon têm uma estatueta cada, enquanto a gigantesca Laura Dern acumula duas indicações ao prêmio e vive papel de destaque na série.

Big Little Lies rendeu os primeiros Emmys de Kidman e Witherspoon – e garantiu à atriz australiana, vencedora três vezes do Globo de Ouro, uma estatueta em uma categoria inédita na carreira: Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para Televisão.

A narrativa sobre violência doméstica e cultura de estupro foi sensação no canal – e, posteriormente, no streaming – durante todo 2017. A continuação vem no próximo ano, mas em 2018 a emissora não parou de produzir. No começo do ano, a HBO exibiu Objetos Cortantes, um thriller de mistério com as indicadas ao Oscar Amy Adams e Patricia Clarkson no elenco. No portal Rotten Tomatoes, a minissérie teve 92% de aprovação dos críticos.

Somente Adams foi indicada cinco vezes ao Oscar e a sete Globos de Ouro – aqui, venceu duas vezes. Sua elogiada atuação, no entanto, pode lhe render mais um globinho, dessa vez por atuação na televisão, além de uma possível indicação (e vitória) no Emmy.

Séries e filmes originais
Não é de hoje que a Netflix atrai diretores de renome, como Guillermo del Toro e Alfonso Cuarón. O último dirigiu Roma, uma das apostas ao grande prêmio do Oscar. Além disso, a emissora confirmou um elenco de peso em seu thriller Caixa de Pássaros, com estreia prevista para 21 de dezembro: Sandra Bullock, John Malkovich, Jacki Weaver e Sarah Paulson.

Antes disso, os filmes originais do serviço já tiveram suas estrelas oscarizadas. Além de Aniquilação, com Natalie Portman, o streaming também teve Will Smith em Bright. O filme de fantasia, aliás, teve a continuação confirmada pela Netflix.

O serviço de streaming é, no entanto, conhecido por suas séries originais. Laura Linney, indicada a três Oscar, está em Ozark. Com duas indicações ao prêmio, a britânica Helena Bonham-Carter foi confirmada no complexo papel da princesa Margaret na segunda geração de The Crown.

No entanto, não é só de indicados ao Oscar vive a Netflix: após levar a estatueta por La La Land, Emma Stone se uniu a Jonah Hill para a ótima Maniac, original do streaming. A aposta do Metrópoles é que a série vai abocanhar vários troféus na temporada de prêmios. Outra vencedora do Oscar que passa pelo canal com bem menos confete é Kathy Bates, com a divertida série Disjointed.