Autores cogitam recorrer à Justiça sobre créditos em novelas da Globo

A emissora alterou o formato autoral nas aberturas das tramas após a polêmica de plágio envolvendo O Sétimo Guardião

Divulgação/TV GloboDivulgação/TV Globo

atualizado 02/08/2019 13:50

Após a polêmica de plágio envolvendo a novela O Sétimo Guardião, a TV Globo decidiu mudar os créditos nas aberturas dos folhetins. Contudo, a transformação não alegrou alguns escritores, que, segundo o site Na Telinha, cogitam entrar na Justiça para garantir direitos autorais.

Antes, o crédito das tramas vinha com “Uma novela de [e o nome do autor]”. Agora, A Dona do Pedaço, por exemplo, aparece com “Criada e escrita por Walcyr Carrasco”. Parte dos novelistas não curtiram a mudança e teriam causado confusão nos bastidores da emissora, a ponto de a Globo convocar uma reunião de emergência.

Ao menos três autores relataram à publicação que a alteração tirou o toque autoral, diminuindo o papel dos criadores da obra. Os escritores temem, ainda, que o novo modelo usado na dramaturgia possa diminuir os repasses financeiros do canal. Assim, os lucros financeiros dos novelistas seriam menores.

Para não levar a mudança adiante, um grupo de autores teria conversado com um advogado especialista no tema a fim de garantir que a emissora não seja prejudicada legalmente. Segundo o Na Telinha, já há um parecer jurídico, mas está descartada a possibilidade de uma ação judicial caso não haja acordo.

À reportagem, dois advogados — também especialistas em direitos autorais — apontaram que a mudança só beneficia os escritores. “Só em dizer que é criada e escrita pelo autor dá muito mais segurança jurídica que o termo anterior porque deixa claro que o novelista não apenas criou como escreve a novela”, declarou Devanir Morbi.

“Não vejo como a mudança de nomenclatura poderia prejudicar os direitos autorais porque está claramente falando que a novela é criada e escrita por eles”, emendou Marcos Tereza. Ele, porém, refletiu: “A menos que nos contratos futuros a Globo peça a cessão dos direitos autorais das obras”.

Últimas notícias