Ex-aluno diz que Aguinaldo Silva roubou ideia de Sétimo Guardião

De acordo com Silvio Cerceau, a ideia da trama é dele e de mais 25 ex-alunos

Divulgação/TV GloboDivulgação/TV Globo

atualizado 30/10/2018 18:19

O Sétimo Guardião, próxima novela das 21h, estreia no dia 12 de novembro e é escrita por Aguinaldo Silva. O autor, que já sofreu várias acusações de plágio desde que anunciou a sinopse do folhetim à Globo, no ano passado, está sendo processado por um ex-aluno.

Silvio Cerceau, ex-aluno da oficina de roteiristas ministrada por Aguinaldo em 2015, alega que a novela foi idealizada por ele e por mais 25 alunos. O rapaz pede para o folhetim ser interrompido, ou que seu nome apareça nos créditos de todos os capítulos exibidos na emissora.

“O Aguinaldo continua dizendo que a novela é dele, mas não é. Os autores são os 26 alunos que participaram de um curso que ele deu para roteiristas há três anos”, garantiu Cerceau em entrevista ao UOL. Quando O Sétimo Guardião foi aprovada pelo núcleo da Globo, a assessoria de Aguinaldo teria entrado em contato com os ex-alunos do escritor.

Na época, foi prometido para cada um a quantia de R$ 4 mil para a venda dos direitos autorais. Cerceau, no entanto, se negou a aceitar a proposta. “Quem escreveu as tramas, os 50 personagens, os cenários, o mistério do gato e da fonte foram nós, os alunos. A única coisa que Aguinaldo Silva fez foi ditar a escaleta do primeiro capítulo”, argumentou o rapaz.

Disposto a brigar até o fim pelos direitos autorais, Cerceau lamentou: “O correto seria ele ter falado a verdade quando vendeu a sinopse, apresentar todos os alunos como coautores. Ele omitiu essa informação e vendeu para a Globo sendo uma novela só dele e isso não é justo”.

O outro lado

Aguinaldo declarou que há sim um processo, mas dele contra o ex-aluno. “Isso é um caso que está sob judice. Na verdade, não existe nenhum processo de nenhum aluno contra mim. Eu é que estou processando um aluno. Eu não posso falar sobre isso, porque é um caso que está na Justiça. Mas queria deixar bem claro isso”, disse Aguinaldo ao site.

Procurada, a TV Globo informou que a data de estreia de O Sétimo Guardião está mantida. Além disso, declarou que a emissora “não faz parte da ação judicial mencionada e não comenta casos pendentes de avaliação do judiciário”.

Últimas notícias