Relatório de autópsia revela que Naya Rivera gritou por socorro antes de se afogar

O documento afirma que Josey, filho da atriz, viu sua mãe levantar os braços e pedir "socorro" antes de desaparecer nas águas do Lago Piru

atualizado 12/09/2020 13:48

Naya RiveraInstagram/Reprodução

O relatório da autópsia do corpo de Naya Rivera, de Glee, feito pelo legista de Ventura e divulgado nessa sexta-feira (11/9), garante que a atriz levantou os braços e pediu por socorro antes de se afogar no Lago Piru, na Califórnia, em 8 de julho.

A atriz passeava de barco com o filho, Josey, de 4 anos, mas apenas ele foi encontrado dormindo e com o colete salva-vidas dentro da embarcação. Segundo o Deadline, o relatório afirma que o garoto viu a mãe erguer o braço e gritar “socorro”. “A falecida então desapareceu na água”, diz o documento.

O relatório ainda diz que Naya teve alguns problemas de saúde pouco antes de sua morte, como vertigem e uma infecção sinusal.

Testes toxicológicos apontaram existência de pequenas quantidades de ansiolítico diazepam e do inibidor de apetites fentermina. A autópsia garante que as medicações e seu quadro clínico não foram responsáveis por sua morte.

0
Mais detalhes

O documento ainda afirma que o plano da atriz era fazer um churrasco com o filho no local. A polícia encontrou um saco de carvão no carro de Naya e sacos com comidas no barco. Quanto ao colete salva-vidas, um funcionário do local onde ela alugou o barco afirmou que ofereceu o acessório para a atriz, que recusou. O colete também foi encontrado dentro do barco.

O corpo de Naya foi encontrado boiando no Lago Piru em 13 de julho. O gabinete do xerife do condado de Ventura acredita que ela tenha ficado presa em uma vegetação por vários dias até flutuar.

A certidão de óbito afirma que o afogamento foi acidental, descartando qualquer causa ou doença subjacente. Além disso, não havia drogas ou álcool em seu organismo.

Últimas notícias