Netflix: plataforma planeja gravar 150 produções até o fim do ano

No entanto, CEO da plataforma afirmou que o serviço deve contar com escassez de conteúdo no primeiro semestre de 2021

atualizado 21/10/2020 14:29

Logo NetflixDivulgação

Diante da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, a indústria do entretenimento praticamente parou e se voltou aos serviços de streaming. Nesse período, as plataformas ganharam cada vez mais força com suas produções originais. A mais conhecida delas, a Netflix, está otimista em relação aos seus projetos e planeja gravar mais de 100 até o fim do ano.

Na última terça-feira (20/10), executivos da plataforma revelaram que as gravações da quarta temporada de Stranger Things e do segundo ano de The Witcher estão acontecendo normalmente. A produção da série protagonizada por Henry Cavill retomou os trabalhos em agosto e deve ir até o início do ano que vem. Já o sucesso de Hawkins, voltou a ser filmada no último dia 23/10.

Entre os longas, a Netflix aposta alto em Red Notice, filme protagonizado por Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Dwayne “The Rock” Johnson (Velozes e Furiosos) e Ryan Reynolds (Deadpool). As filmagens do projeto já estão em andamento, porém, alguns locações externas na Itália foram canceladas.

0

Na reunião, os executivos da plataforma revelaram ainda que 50 produções já concluíram suas gravações desde que os trabalhos voltaram, a previsão é de que outros 100 sejam finalizados até o final do ano. No entanto, os mandatários afirmaram que os números podem variar, por conta da pandemia.

Escassez em 2021

Mesmo atingindo o número desejado de produções gravadas, a Netflix deve sofrer com escassez de conteúdo no primeiro semestre de 2021. Grandes apostas de filmes e séries que iriam estrear no começo do ano que vem, só devem chegar ao catálogo após o mês de julho.

“No nosso cronograma de 2021, esperamos que o número de lançamentos originais Netflix cresça em relação ao ano anterior em todos os trimestres e estamos confiantes de que entregaremos uma programação variada para nossos assinantes. Mas alguns dos nossos títulos mais populares só chegarão na segunda metade do ano”, ressaltou a empresa na carta aos acionistas.

Com isso, a Netflix deve apostar cada vez mais em adquirir produções já prontas como Emily in Paris e o recém-lançado Os 7 de Chicago, do diretor Aaron Sorkin, ambos produzidos pela Paramount.

Últimas notícias