Excesso de lives faz audiência de shows on-line cair durante a quarentena

O número de acessos simultâneos nas apresentações de artistas como Marília Mendonça caiu pela metade de abril para maio

live da Marília MendonçaYouTube/Reprodução

atualizado 12/05/2020 16:44

O novo mercado das lives musicais virou febre no Brasil durante a quarentena. Enquanto novidade, os shows on-lines brasileiros ultrapassaram a marca de 3 milhões de acessos simultâneos e bateram recorde mundial. Agora, o excesso de apresentações virtuais realizadas no mesmo dia prejudica o desempenho na audiência dos artistas.

Somente no Dia das Mães, celebrado no último domingo (10/05), foram realizadas mais de 15 lives, algumas, inclusive, no mesmo horário. Maria Rita, Zeca Pagodinho, Michel Teló, Anitta, Ivete Sangalo, Leonardo & Zé Felipe e Zezé Di Camargo & Luciano foram alguns dos artistas que fizeram transmissões ao vivo no YouTube. Nenhuma deles, porém conseguiu atrair a audiência de mais de 1 milhão de views simultâneos.

Roberto Carlos teve seu show exibido, também, pela TV aberta, na Globo. No vídeo do Rei é possível identificar a queda nos números: em 19 de abril, o vídeo ao vivo chegou a ter mais de 1,4 milhão de pessoas assistindo em tempo real. Já no dia 10 de maio não passou dos 500 mil.

A Rainha da Sofrência e dona do recorde mundial das lives no YouTube, Marília Mendonça saiu de 3,3 milhões de acessos no dia 8 de abril, para 2,2 milhões no dia 2 de maio. Segunda colocação do ranking, os cantores Jorge e Mateus conseguiram 3,16 milhões de acessos na primeira live. A segunda, entretanto, não teve o mesmo sucesso com “apenas” 2,1 milhões de pessoas.

0
Últimas notícias