Exposição em homenagem a Athos Bulcão inaugura nova galeria na capital

A Galeria Baixo Cobogó abre suas portas inspirado-se na vivência de Bulcão em Brasília

Bernardo Scartezini/Especial para o MetrópolesBernardo Scartezini/Especial para o Metrópoles

atualizado 21/04/2019 20:58

O olhar fotográfico de Edgard Cesar para as obras de Athos Bulcão já vem de longa data. Em 2008, ele foi convidado por Valéria Cabral para fotografar os trabalhos do artista plástico para a segunda edição de um livro que estava sendo preparado pela Fundação Athos Bulcão. O artista agora assina a exposição Releituras de Edgard Cesar, que inaugura a galeria Baixo Cobogó.

Dez anos depois, em 2018, várias homenagens marcaram o centenário desse ícone no mundo da arte e, em especial, da cultura de Brasília, onde escolheu vir trabalhar em 1958 com Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Ao contrário dos companheiros, ele continuou morando aqui até sua morte.

Foi inspirado nessa vivência de Bulcão com Brasília que Edgard Cesar resolveu realizar um projeto solo e fazer uma homenagem diferente: uma espécie de contagem regressiva digital 100 dias antes da data de 2 de julho, centenário de Bulcão, postando uma foto por dia em suas redes sociais.

“Quis mostrar a arte de Athos e a arquitetura da cidade interagindo com seus habitantes e criando assim um vínculo entre as obras do artista e os brasilienses”, diz Edgard. E foi de um recorte dessas fotos que surgiu a exposição Releituras de Edgard Cesar, que inaugura a galeria Baixo Cobogó, novo espaço do Cobogó Mercado de Objetos.

Cobogó Mercado de Objetos
O Cobogó (SCRN 704/705 Bloco E Lojas 51/56, Asa Norte). (61) 3039-6333. De segunda-feira a quarta-feira e sexta-feira, das 11h às 20h. Quinta-feira, das 11h às 21h. Sábado ,das 9h às 20h

Últimas notícias