Do silêncio ensurdecedor ao posicionamento político: a mudança de Anitta

Desde se recusar a revelar seu voto em 2018 até o posicionamento claro dessa segunda (21/6), a cantora buscou estudar sobre o tema

atualizado 21/06/2021 18:50

Anitta Girl From RioDivulgação

A cantora Anitta voltou ao topo dos assuntos mais comentados do Twitter, nessa segunda-feira (21/6). A funkeira começou o dia cobrando o governo federal pelas mais de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil. “É sobre ‘Fora Bolsonaro’, sim! A favor da democracia, da economia, da saúde, da educação, do senso coletivo”, publicou a artista.

500 mil mortes… é sobre FORA BOLSONARO sim! A favor da democracia, da economia, da saúde, da educação, do senso COLETIVO

— Anitta (@Anitta) June 21, 2021


O post marca a mudança no comportamento da funkeira, criticada no passado por não se posicionar publicamente sobre política. Em 2018, no auge das eleições presidenciais no Brasil, Anitta sofreu por recusar se manifestar se apoiaria Jair Bolsonaro ou Fernando Haddad (PT).

“Não quero ser obrigada a fazer campanha política quando não foi esse o trabalho que escolhi”, escreveu a funkeira à época. A pressão foi grande e a artista chegou a ser acusada de se apropriar da causa LGBTQIA+ para lucrar, mas não apoiar, verdadeiramente, o movimento social. Mesmo assim, manteve o “silêncio ensurdecedor”.

 


De lá para cá, Anitta repensou sua postura e decidiu estudar o tema. A preparação contou com a ajuda da advogada criminalista e comentarista política Gabriela Prioli, que participou de lives com a cantora, onde explicou o funcionamento dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

Em 2020, Anitta e Gabriela Prioli fizeram diversas lives para entender sobre política
Críticas a Bolsonaro

A publicação dessa segunda, não foi o primeiro desabafo de Anitta sobre os descontentamentos com o presidente da República. Em agosto de 2020, a cantora ironizou o fato de o chefe de Estado brasileiro ter dito que queria agredir um repórter que perguntou o motivo de sua esposa, Michelle Bolsonaro, ter recebido um depósito de R$ 89 mil de Fabrício Queiroz.

“Presidente como vamos resolver o problema de saúde? ‘Meto a porrada’ (geral curado). E a educação vamos melhorar como? ‘Ah se não estudar meto a porrada’ (geral formado). Presidente e a economia? ‘Ah mete a porrada em geral’ (geral rico)”.

Antes dos primeiros tuítes, Anitta já havia mostrado seu desgosto, durante entrevista ao E! Latin America. A estrela pop revelou que o “presidente deveria governar para todos, e não só para aqueles que pensam como ele”.

 

A versão politizada de Anitta está agradando os fãs, que deixaram milhares de comentários elogiosos como “Anitta ensina aos artistas que a prioridade agora é a saúde pública e não os próprios bolsos” e “Anitta sensata, nunca critiquei”.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos.

Mais lidas
Últimas notícias