Daniel Radcliffe rebate J.K. Rowling: “Mulheres trans são mulheres”

A autora de Harry Potter publicou em seu Twitter mensagens consideradas transfóbicas e o astro da saga saiu em defesa da comunidade trans

atualizado 09/06/2020 14:06

Gareth Davies/Getty Images

Daniel Radcliffe se posicionou após a autora de Harry Potter, J.K. Rowling, fazer comentários transfóbicos em seu Twitter. Em uma carta, o astro da saga pediu respeito aos transsexuais.

“As mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração que vá contra a isso apaga a identidade e a dignidade das pessoas trans e vai contra a todos os conselhos dados por associações profissionais de saúde que têm muito mais experiência nesse assunto do que Jo [J.K. Rowling] e eu”, declarou Daniel Radcliffe no texto publicado no site Trevor Project.

O ator esclareceu que não estava iniciando uma briga com J.K. Rowling, mas decidiu se posicionar por achar importante falar sobre o assunto.

0

“Para todas as pessoas que agora sentem que sua experiência com os livros foi manchada ou diminuída, lamento profundamente a dor que esses comentários lhe causaram. Eu realmente espero que você não perca totalmente o que era valioso nessas histórias para você. Se esses livros lhe ensinaram que o amor é a força mais forte do universo, capaz de superar qualquer coisa; se eles lhe ensinaram que a força é encontrada na diversidade e que ideias dogmáticas de pureza levam à opressão de grupos vulneráveis”, finalizou.

Entenda

Tudo começou quando Rowling publicou em seu Twitter, no final de semana, uma frase afirmando que “pessoas que menstruam”, na verdade, são “mulheres”.

“Pessoas de gênero não binário menstruam”, diz a nota publicada pela revista digital Devex, o que teria gerado o incômodo de Rowling. “Pessoas que menstruam, tenho certeza de que costumava haver uma palavra para essas pessoas, alguém me ajuda?“, questionou ela.

Mais lidas
Últimas notícias