Bacurau: 4 razões para assistir ao filme brasileiro premiado em Cannes

Longa dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles estreia nesta quinta (29/08/2019) nos cinemas

Reprodução/YouTubeReprodução/YouTube

atualizado 28/08/2019 16:39

Bacurau, um dos filmes brasileiros mais aguardados de 2019, estreia nesta quinta (29/08/2019) nos cinemas. Desbancado por A Vida Invisível, de Karim Aïnouz, para representar o país na disputa por vaga no Oscar 2020, o longa de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles é bastante representativo da força da produção contemporânea nacional em festivais estrangeiros.

Em Cannes, levou o prêmio do júri, terceiro mais importante da competição, na mesma edição em que A Vida Invisível saiu consagrado como melhor título da mostra paralela Um Certo Olhar (Un Certain Regard). Ambas as conquistas foram inéditas para o cinema brasileiro.

Bacurau traz, mais uma vez, o olhar instigante de Mendonça Filho sobre as rachaduras sociais do país. Codirigido por Dornelles, design de produção do cineasta em Aquarius (2016), O Som ao Redor (2012) e no curta Recife Frio (2009), o longa se passa num futuro próximo, na cidade que empresta nome à trama.

Com doses de aventura e suspense, acompanhamos acontecimentos esquisitos na região. A matriarca do município, Carmelita, morre aos 94 anos. Nos dias seguintes ao funeral, a comunidade some dos mapas oficiais e um clima de tensão se infiltra no cotidiano dos moradores. Abastecimento de água e mantimentos começa a rarear. As coisas chegam ao limite quando um grupo de caçadores estrangeiros dá as caras.

Quatro razões para assistir ao filme Bacurau:

Últimas notícias