Globo deve ganhar R$ 270 milhões só em patrocínio no BBB21, diz colunista

Nova temporada do reality show tem previsão de estreia para 25 de janeiro e terá a duração mais longa da história

atualizado 26/11/2020 10:40

Tiago Leifert dança Dua Lipa no BBB20Reprodução/TV Globo

Após o sucesso estrondoso da última edição do Big Brother Brasil, a Globo começa a traçar o plano de patrocínio para o BBB21, que tem previsão de estreia para 25 de janeiro. As informações são da coluna de Fefito, do UOL.

De acordo com o jornalista, a emissora aumentou o número de cotas de patrocínio para a nova edição de cinco para sete cotas. Agora, os anunciantes podem escolher entre a cota Big e Anjo – os pacotes incluem Globo, Multishow e GShow.

Uma das três cotas Big, por exemplo, custa R$ 78 milhões. O pacote dá direito aos anunciantes a exposição da marca em um dos ambientes da casa, presença no anúncio dos participantes, intervalo exclusivo, comercial contextualizado e seis ações durante os três meses do programa.

Além disso, no plano é descrito a quantidade de flashes na programação: 100 inserções na vinheta do começo da atração, 60 chamadas de cinco segundos e 40 flashes de três segundos.

0

Ainda segundo o jornalista, a cota Anjo sai por R$ 59 milhões. Além de contar com menos inserções (apenas 216), as empresas que optarem por esse pacote não terão direito a break exclusivo, não dá boas vindas ao eliminado e nem fica exposto em um ambiente da casa. São quatro cotas deste tipo.

O valor total que a emissora deve ganhar só com as sete cotas de patrocínio é de R$ 270 milhões. Além disso, é comum outras empresas fazerem anúncios pontuais durante o programa – que será o mais longo da história – o que deve aumentar ainda mais o montante.

Últimas notícias