BBB19: Paula é indiciada pela polícia por intolerância religiosa

Caso seja condenada, a vencedora do reality pode pegar até três anos de pena

Reprodução/TV GloboReprodução/TV Globo

atualizado 18/04/2019 21:14

A vencedora do Big Brother Brasil 19 foi indiciada pela Polícia Civil por intolerância religiosa. A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) concluiu nesta quinta-feira (18/04/19) que houve preconceito por parte de Paula von Sperling contra Rodrigo França. As informações são do UOL.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gilbert Stivanello, o inquérito será enviado à Justiça na próxima quarta-feira (24/04/19). Existe a possibilidade de um processo criminal em andamento. Caso seja condenada, pode pegar até três anos de pena.

“Após a oitiva dos envolvidos, análise de vídeo e demais diligências realizadas, concluiu-se pela ocorrência de injúria por preconceito (art. 140 §3º do Código Penal), que acarretou o indiciamento de Paula von Sperling Viana. A Polícia Civil se pauta pelo respeito à liberdade de expressão, mas destaca que, por meio desta, não se pode violar a dignidade da pessoa humana, repudiando todo e qualquer ato ofensivo à religião, etnia, orientação sexual, procedência geográfica, etc do próximo”, diz a nota.

Relembre
No dia 7/2, durante conversa com Diego e Hariany, a bacharel em Direito declarou ter medo de Rodrigo conquistar o Líder da semana apenas por causa da religião dele.

“Eu tenho medo… Ele mexe muito com esses trecos… Ele falou hoje o tempo todo, ele sabe cada Oxum dele lá, e eu tenho medo”, disse a sister.

Hariany ficou temerosa pela fala da amiga e prontamente a repreendeu: “Não precisa ficar falando disso não, porque pessoas dessas religiões lá fora ficam com implicância com você e acham que você é preconceituosa”. “Mas eu não sou não!”, rebateu Paula.

A goiana ainda citou o momento em que, conversando com Paula, relatou ter ouvido uma conversa misteriosa entre Rodrigo e Gabriela. “Eu não quero ficar falando sobre isso”, disse a loira, e Paula completou: “Mas sei lá, se acontecer alguma coisa, ontem a gente viu que não deu… Nosso Deus é maior”.

Últimas notícias