Bloquinhos abraçam formato on-line para manter vivo o Carnaval do DF

Agremiações locais se reinventaram para levar alegria e saúde mental mesmo em meio ao isolamento social

atualizado 12/02/2021 21:32

Desenho de pessoas curtindo o carnavl por meio de live com fantasia de coronavírus, vacina e outrosYanka Romao/Metrópoles

Bloquinhos espalhados por vários pontos da cidade, um mar de gente pulando e cantando e as típicas chuvas de fevereiro lavando a alma e o glitter dos foliões. Para quem ama o Carnaval, cada memória — ou TBT —  dos festejos passados dispara um gatilho diferente. A boa notícia é que embora a nostalgia seja inevitável,  parte das agremiações locais encararam iniciativas independentes para dar continuidade às suas atividades e manter vivo o espírito da folia.  Em novo formato, claro.

Com o ponto facultativo mantido no Distrito Federal na segunda e na terça-feira, blocos como o Aparelhinho, Rejunta Meu Bulcão, Essa Boquinha Eu Já Beijei, além de iniciativas como a Praça dos Prazeres, realizarão lives e festas pelo Youtube e Zoom, de forma independente.

Sem recursos da Secretaria de Cultura e patrocínios de empresas, os coletivos tiveram de se reinventar inclusive na pré-produção. O Aparelhinho, por exemplo, decidiu rifar mais de 30 produtos e vouchers de serviços para bancar a  live de segunda-feira (15/02).

“Buscamos parcerias com empresas, que ofereceram produto e serviços pra gente sortear. É dessa rifa que vai sair o recurso pro cenário e pro cachê dos artistas”, explica o DJ Rodrigo Barata.

Segundo o porta-voz do Aparelhinho, serão 8h de música com os DJs residentes e com as convidadas Odara Kadiegi e Pati Egito. O link da festa será divulgado nas redes sociais da Rádio Cafuné, gratuitamente. As informações sobre a rifa, pra quem quiser ajudar, estão especificadas no Instagram.  “É um ano difícil, diferente, mas única coisa que importa agora é a saúde das pessoas”, acrescenta Barata.

0

 

Depois de reunir 60 mil pessoas no gramado da Funarte no ano passado, o Essa Boquinha Eu Já Beijei também contará com o apoio dos foliões para bancar o show que será exibido na terça-feira de Carnaval (16/02).

Além da satisfação em reunir as integrantes após mais de um ano de interrupção das atividades, o coletivo de mulheres artistas decidiu encarar a produção pensando, também, na saúde mental dos foliões.

“A ideia é amenizar um pouco o banzo da folia, levar alegria consciente e cuidadosa para a casa dos foliões. A realização desse show e toda a nossa campanha de comunicação foi elaborada para incentivar e conscientizar o público a ficar em casa e agir de maneira responsável no contexto pandêmico”, explica a produtora Mariana Miranda.

Para isso, a Boquinha gravou o show antecipadamente, seguindo todos os protocolos vigentes, na casa de uma das integrantes, com direito a cenário, iluminação, glitter e muito alto astral. “Estava todo mundo feliz de estar junto, pensando em animar quem está em casa. Foi nosso primeiro encontro de verdade nesse último ano, um momento de alegria e emoção”, adianta Mariana.

As artistas abriram mão de seus cachês, mas para arcar com demais custos, o bloco está comercializando vários itens, como bolsas sustentáveis feitas com as lonas do evento do ano passado, camisetas, imãs e adesivos com o tema escolhido para este ano ano que é “Carnaval, um ato político que brilha”.

Em parceria com bloquinhos e artistas da cidade, a Praça dos Prazeres também se prepara para promover três dias de carnaval virtual. Entre as atrações estão os blocos Bacurau, do Prazer, Bora Coisar e Martinha do Coco. O projeto conta com o aporte da Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) e apoio da equipe da TV Comunitária do DF.

“Vamos preparar as fantasias, purpurinar as máscaras e apertar o play”, celebra Juliana de Andrade, mais conhecida como Jul Pagul, fundadora do Balaio Café e da Plataforma Praça dos Prazeres. “O Carnaval é nossa missão de vida! O maior tesouro cultural e criativo de nossa gente, país, tempo e planeta. Em fevereiro de 2021, o lema é ‘Reinventa Carnaval, Carnaval como Respiro!’”.

Torcendo pela folia de 2022

A lista de blocos que abraçaram o formato on-line é grande, mas tímida diante da programação habitual. O Sereias Tropicanas, por exemplo, uma das atrações do Setor Carnavalesco Sul no ano passado, tem boas justificativas para não reunir os artistas em 2021.

“Estávamos esperando, como todos os blocos, um edital que pudesse contemplar a versão on-line do Carnaval, mas não aconteceu. E caso existisse, ainda teríamos que avaliar a segurança dessa execução, somos muitos envolvidos [cerca de 50 artistas] e a logística teria que ser perfeita para não colocar ninguém em risco”, explica a porta-voz do grupo, Lorena Oliveira.

O jeito é torcer por 2022. “Para gente que vive intensamente o Carnaval dói não realizá-lo, dói saber que não conseguiremos a geração de renda necessária para os artistas. Nas duas últimas edições geramos diretamente 180 empregos e indiretamente 420. Mas, esse é nosso cenário, um misto de tristeza, mas focados na segurança que exige a pandemia.”

Sereias Tropicanas
Bloco Sereias Tropicanas não vai se apresentar este ano. Segurança e falta de aporte publico pesaram na decisão
Programação

Ansioso para pular carnaval na sala de casa? Confira a programação virtual dos bloquinhos do DF:

  • Sábado (13/02)

Carnapati
Das 10h às 12h, pelo Zoom
Ingressos a partir de R$ 5 no Sympla

Rejunta meu Bulcão
Das 17h às 19h, pelo Zoom, por meio de um link divulgado na Rádio Cafuné
De graça

REBU – O Bloco Sapatão
A partir das 19h, pelo Zoom
Vendas encerradas

  • Domingo (14/02)

Praça do Prazeres On-line
Com o Bloco Bacurau, Bora Pra Cuba, Bloco do Prazer e Martinha do Coco
A partir das 20h, pelo canal 12 da NET, na TV Comunitária de Brasília e também pelas redes sociais do Balaio Café, da Praça dos Prazeres e dos blocos participantes

  • Segunda-feira (15/02)

Aparelhinho
A partir das 16h, pelo Zoom. O link de acesso será divulgado pela Rádio Cafuné. A participação é de graça, mas a agremiação está vendendo uma rifa para ajudar a custear despesas. Informações nas redes sociais do bloco.

Praça dos Prazeres
Continuação da folia com Vini Selector, Ska Niemeyer, Bloco Celta, Asé Dúdú e Bloco é de Nanãn, a partir das 20h.

  • Terça-feira (16/02)

Essa Boquinha Eu Já Beijei
Exibição de show inédito às 16h no Youtube

Último dia de Praça dos Prazeres On-line
Com os artistas do Ventoinha de Canudo, Rainhas do Babado, Bloco Bora Coisar , e Dona Imperatriz e Thabata Lorena. De 20h às 00h.

Últimas notícias