Zoo de Brasília comemora nascimento de dois primatas ameaçados de extinção

Filhotes nasceram no fim de novembro e, agora, a instituição trabalha com sete sauins-de-coleira para conservação da espécie

atualizado 04/12/2020 22:37

Marcella Lasneaux

No fim de novembro, o Zoológico de Brasília ganhou dois novos moradores. No dia 19, nasceram dois sauins-de-coleira (Saguinus bicolor), espécie ameaçada de extinção. Esse é a segunda linhagem do gênero somente em 2020. Atualmente, sete Saguinus bicolor moram no zoo e fazem parte do programa nacional de conservação, promovido pela entidade.

Os filhotes contam com todos os cuidados dos pais, Amarantos e Tucupi, que estão no Zoo da capital desde 2018, após uma apreensão pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), no Amazonas. De acordo com o biólogo e diretor de mamíferos do zoológico, Filipe Reis, não é necessário que a equipe interfira nos cuidados com recém-nascidos.

“Inicialmente a equipe técnica conta com os cuidadores para monitorar o desenvolvimento dos filhotes. Quando eles estiverem mais independentes, faremos os primeiros exames para identificar o sexo e implantar o chip de identificação individual”, explica.

O Jardim Zoológico de Brasília participa do programa de conservação em cativeiro do sauim-de-coleira e trabalha em parceria com a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (Azab).

A expectativa é que, após atingirem a fase adulta, os filhotes recebam a recomendação da Azab para se reproduzirem com outros da mesma espécie em instituições brasileiras e, assim, contribuir com a variabilidade genética dos sauins-de-coleira mantidos em cativeiro.

Segundo a diretora de conservação da Azab, Ana Raquel Gomes Faria, o trabalho de preservação é complexo e envolve diversas entidades brasileiras.

“Nós trabalhamos com cerca de 40 animais mantidos em nove instituições. Quando falamos de população de segurança, para começarmos a pensar em esforços de reintrodução na natureza, estamos falando de um número aproximado de 300 animais em cativeiro. Então, ainda temos um caminho pela frente, mas cada nascimento é um motivo de comemoração para nós”, defende.

Veja as imagens dos novos moradores do Zoo e seus pais:

0
Espécie

O sauim-de-coleira é oriundo do Amazonas e também é conhecido como sauim-de-Manaus, por ser encontrado na capital do estado amazonense, mesmo sendo mais raro nos dias de hoje. Trata-se de uma espécie considerada gregária, cujos grupos podem contar com até 15 saguis.

Eles são bicolores, metade marrom e metade branco, e um indivíduo adulto pesa entre 400 e 500 gramas. A expectativa de vida em natureza é de aproximadamente 10 anos e, em cativeiro, pode atingir a marca de 17 anos.

(Com informações da Agência Brasília)

Últimas notícias