Vídeo mostra como ficou por dentro prédio que desabou em Taguatinga

Edifício foi inspecionado pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) nesta quarta-feira (12/1)

atualizado 12/01/2022 19:53

parte de dentro do prédio desabadoReprodução/ CBMDF

Após o desabamento parcial de um prédio na última quinta-feira (6/1) em Taguatinga Sul, nesta quarta (12/1) o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e a Defesa Civil do DF realizaram a primeira vistoria interna da edificação para análise.

Além disso, nas edificações geminadas e também atingidas, materiais que ainda oferecem risco de queda foram retirados para garantir aos usuários uma maior segurança para remover seus pertences.

Veja imagens de como está o prédio por dentro:

Confira imagens da inspeção dentro do edifício:

0

De acordo com as autoridades envolvidas na ação, foram observadas as seguintes condições:

– As portas e esquadrias apresentam sérias deformações e muitas estão emperradas, impossibilitando acesso;
– Desplacamento e destacamento de revestimentos de pisos, paredes e tetos;
– Rachaduras diversas, tanto em paredes comuns quanto em elementos estruturais;
– Deformação exageradas e generalizadas;
– Ruptura de pilares;
– Rebaixamento de teto;
– Abaulamento de piso, e
– Empoçamento de água

As patologias estruturais encontradas foram registradas em imagens e serão analisadas detalhadamente pela equipe da Defesa Civil e por técnicos convidados.

Diante das observações realizadas, foi constatado que a edificação não está segura, não sendo possível até o momento a retirada dos pertences dos moradores.

Causas

21ª Delegacia de Polícia (Pistão Sul) vai investigar as circunstâncias do desabamento do prédio localizado no Lote 20 da QSE 20, em Taguatinga Sul. Os investigadores também irão a apurar a responsabilização dos proprietários da edificação.

Segundo a Defesa Civil, o imóvel não tinha alvará de construção ou Habite-se, portanto, era irregular.

Desabamento

Cerca de 50 moradores foram retirados às pressas do prédio usado para moradia e comércio pouco antes da estrutura desabar. A evacuação foi feita pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), que foi chamado pelos próprios residentes.

O pedido de socorro foi motivado pelo aumento nas rachaduras do prédio. Durante a evacuação, os inquilinos conseguiram retirar apenas bens menores dos apartamentos.

Após a evacuação, os pilares do pilotis do edifício vieram abaixo “em bloco”. Segundo o CBMDF, três dos cinco pavimentos se mantêm íntegros, mas a situação “é crítica” e “pode acontecer qualquer outro desabamento nos próximos minutos ou horas”. Não há confirmação de vítimas.

Veja o prédio antes de desabar:

0

Veja o prédio após o desabamento:

0

Mais lidas
Últimas notícias