Vídeo. Força-tarefa apreende 1 tonelada de maconha que viria para o DF

A droga foi comprada por cerca de R$ 1 milhão em Mato Grosso e poderia ser vendida a R$ 5 milhões na capital federal

atualizado 21/10/2021 16:34

maconha apreendidaReprodução/PCDF

Em uma operação conjunta, a Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam cerca de uma tonelada de maconha na região de Santa Maria na manhã desta quinta-feira (21/10). A droga, vinda do Mato Grosso do Sul, abasteceria traficantes que atuam na capital da república.

A operação é fruto de um trabalho de integração entre as instituições, que resultou na prisão de três suspeitos e na apreensão da droga, avaliada em cerca de 5 milhões. Ela foi comprada por cerca de R$ 1 milhão em Mato Grosso e poderia ser vendida a R$ 5 milhões na capital federal.

Veja imagens da apreensão:

Investigação

Oriunda de outras apreensões neste ano, a investigação atuou por cerca de um mês para apreender os três envolvidos que são moradores do DF. Segundo o Coordenador da CORD, Rogério Rezende, o grupo possuía funções “muito bem definidas” e demonstraram ter “bastante experiência” no transporte de entorpecentes ao utilizarem uma rota pouco conhecida pela força-tarefa até a capital federal. A investigação acredita que o líder do grupo bancou a compra da droga.

Na chegada em Santa Maria, os dois carros utilizados no crime foram abordados de maneira simultânea próximo à Unidade Operacional da PRF, como explica o superintendente da PRF-DF, Leonardo Rodrigues. O grupo espalhou café no interior do veículo que carregava os entorpecentes para tentar esconder o cheiro característico da droga.

0

A região administrativa funcionava como ponto de entrada da droga antes de ser distribuída pelo Distrito Federal.

Os três criminoso estão sob custódia na Delegacia de Polícia Especializada (DPE), próximo ao Parque da Cidade, e responderão ainda por associação criminosa e por tráfico interestadual. Eles possuem passagens pela polícia.

Mais lidas
Últimas notícias