Venda e compra de imóveis aumentam 26,81% em um mês no DF

Em janeiro deste ano foram emitidos 4.077 registros de compra e venda. O Volume Geral de Vendas (VGV) do mês chegou a R$ 3,16 bilhões

atualizado 14/03/2022 19:04

Metrópoles

Em janeiro deste ano, foram emitidos 4.077 registros de compra e venda de imóveis no Distrito Federal. O número é 26,81% maior do que o registrado no mês anterior.

O Volume Geral de Vendas (VGV) de janeiro chegou a R$3,16 bilhões, superando janeiro de 2021 em mais de 1,5 bilhão, o que representa um aumento de 98,53% no valor das vendas.

No mesmo período, a oferta de imóveis novos ou em construção no final estava em 6.702 unidades, tendo o Setor Noroeste registrado a maior quantidade de unidades em ofertas com 1.565 unidades.

Em relação aos preços dos imóveis em lançamento, os maiores valores são do Setor Sudoeste com R$ 16.680/m², seguido pelo Setor Noroeste com R$15.329/m² (apartamentos) e pelo Park Sul com R$ 12.388/m².

Tudo sobre impostos no DF: veja o que sobe e o que desce em 2022

Já o Índice Comercialização Secovi para janeiro registrou uma variação positiva, em relação a dezembro, de 0,67%. A variação acumulada nos últimos 12 meses foi de 5,22%.

De acordo com o Sindicato da Habitação do Distrito Federal (Secovi/DF), essas variações se devem, principalmente, à redução da alíquota do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) de 3% para 1% no início do ano. “Várias vendas que foram adiadas para se beneficiar da queda na alíquota puderam ser concretizadas em 2022”, informou o presidente do Secovi/DF, Ovídio Maia.

Mais lidas
Últimas notícias