Veja quais são os órgãos do GDF campeões de reclamações e elogios

Segundo a Ouvidoria, entre janeiro de 2019 e janeiro de 2020, a população registrou 149.962 queixas e 14.090 aplausos

atualizado 28/02/2020 22:15

Moisés Amaral/Metrópoles

A população registrou 149.962 reclamações na Ouvidoria Geral do Governo do Distrito Federal (GDF) entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de janeiro de 2020. No mesmo período, foram feitos 14.090 elogios. Pelas contas do órgão, na comparação com o mesmo período de 2018, o número de queixas aumentou 14%, enquanto o total de aplausos cresceu 78%. Mas quem são os campeões de reprovação e das congratulações da população?

O ranking dos órgãos com maior quantidade de queixas é formado pela Secretaria de Saúde, DF Legal, Secretaria de Transporte e Mobilidade, o extinto Transporte Urbano (DFTrans), o Departamento de Trânsito (Detran), Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Obras, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Ibram) e Secretaria de Economia.

Segundo a Ouvidoria, após a extinção, as reclamações do DFTrans foram transferidas para a Secretaria de Transporte. Dessa forma, se as queixas forem somadas, a pasta passa a ocupar o segundo lugar na lista dos mais criticados no primeiro ano do governo de Ibaneis Rocha (MDB).

Por outro lado, o ranking dos 10 mais elogiados é composto pela Secretaria de Saúde, Fundação Jardim Zoológico de Brasília, Secretaria de Educação, Fundação Hemocentro de Brasília, o antigo DFTrans, Detran,  Secretaria de Transporte e Mobilidade, Secretaria de Economia, Polícia Militar do DF (PMDF) e Secretaria de Justiça e Cidadania.

Veja os rankings no detalhe:

0

 

Na leitura da Ouvidoria, o número de manifestações populares aumentou 19% na comparação com o mesmo período de 2018. “É possível perceber que a população tem utilizado mais os canais de Ouvidoria para se comunicar com o GDF e efetivar sua participação social, principalmente quando é para fazer elogios aos serviços prestados e aos servidores”, informou o órgão, em nota enviada ao Metrópoles.

De acordo com a Ouvidoria, o governo não está preocupado apenas em mapear reclamações e elogios. O Executivo local quer aumentar a resolutividade das questões levantadas pela população. O percentual de resolutividade dessas demandas pelos órgãos é de 42%. “Em 2016, quando foi implementada a avaliação cidadã das demandas de ouvidoria, esse percentual era de 29%”, argumentou o órgão.

A Ouvidoria é gerida pela Controladoria-Geral do DF (CGDF). Atualmente, o órgão trabalha com base no Decreto nº 39.723, publicado em 2019. Além disso tem como objetivo o fortalecimento do Programa de Desempenho do Sistema de Ouvidorias do GDF.

Últimas notícias