Veja onde vacinar crianças e adultos contra Covid no DF nesta 2ª feira

Segundo a Secretaria de Saúde, meninos e meninas poderão se imunizar com doses da Coronavac e Pfizer pediátrica

atualizado 24/01/2022 7:16

Menino vacinado contra a CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

Doses da vacina contra a Covid-19 estão disponíveis para os braços de crianças, jovens, adultos e idosos no Distrito Federal nesta segunda-feira (24/1). A Secretaria de Saúde divulgou a lista de  postos de vacinação, com os respectivos horários de funcionamento.

Segundo a pasta, não há mais doses da Pfizer Biontech pediátrica para o público infanto-juvenil em geral. No entanto, foram reservadas unidades para crianças de 5 a 11 com imunossupressão e pequenos com comorbidade e deficiência a partir de 5 anos. O DF espera receber um novo lote do imunizante a partir de quinta-feira (27/1).

Confira os locais de imunização:

Além disso, serão oferecidas doses de Coronavac para crianças a partir dos 6 anos, incluindo aquelas com comorbidade ou deficiência. De acordo com a pasta, a vacina fabricada pelo Butantan só não pode ser injetada em meninos e meninas imunossuprimidas.

Veja os pontos de vacinação para adultos:

O Metrópoles conversou com oito crianças vacinadas com a primeira dose (D1). Os relatos estão disponíveis na reportagem: “Vacina faz bem”: crianças contam o que sentiram após D1 contra Covid. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a vacinação infantil no Brasil.

A taxa de transmissão da Covid-19 atingiu o índice recorde 2,61 na sexta-feira (21/1), anteriormente vivido no começo de 2020, conforme dados são do Boletim Epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Saúde.

A taxa de transmissão alerta para o avanço da pandemia. Quando ela está em 1,1, significa que a cada 100 pessoas diagnosticadas com a doença, outras 110 também são infectadas. O aumento de casos tem pressionado a rede pública de saúde.

Diante da nova onda da pandemia, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) cobrou da Secretaria de Saúde um planejamento para garantir tratamento aos pacientes e a contenção da escalada da doença.

Por outro lado, aproximadamente 80% da população tomou ao menos uma dose da vacina DF. Mais de 77% completou o ciclo vacinal. E doses de reforço chegaram aos braços de cerca de 22,94%. O imunizante não evita a infecção, mas reduz as chances dos pacientes apresentarem o quadro grave da doença.

Mais lidas
Últimas notícias