Um dia após tempestade, CEB recebe 300 chamados de falta de luz

Empresa diz que reforçou as equipes durante toda a quinta-feira até a manhã desta sexta, visando reduzir demanda

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 08/11/2019 10:10

Um dia após a tempestade que causou muitos estragos no Distrito Federal e deixou 187 mil consumidores em energia, a Companhia Energética de Brasília (CEB) informou, na manhã desta sexta-feira (08/11/2019), que ainda restavam 300 chamados para atendimento em todo o DF.

“Reforçamos as equipes durante o dia [quinta-feira] e continuamos trabalhando à noite para reduzir as demandas e, na manhã de hoje [sexta-feira], restam 300 chamados para atendimento em todo o DF”, informou a empresa.

Na manhã dessa quinta-feira (07/11/2019), as chuvas com ventos de até 68km/h deixaram consumidores sem energia  em Planaltina, na Esplanada dos Ministérios, no Guará, no centro de Brasília, em Sobradinho, no Paranoá e no Setor de Embaixadas Sul . O número representa 17,3% de clientes da CEB.

“A atuação do sistema de proteção elétrica ocasionou a abertura de várias linhas de 138kV. Com isso, por volta das 7h50, diversas subestações da CEB deixaram de funcionar temporariamente. Nossas equipes de operação realizaram os procedimentos e, entre 8h40 e 9h12, as subestações foram religadas. No momento, verificamos se ainda existem circuitos elétricos desligados para que as equipes de plantão possam atuar”, ressaltou a estatal, em nota, por volta das 11h de ontem.

Confira imagens da chuva de quinta-feira:

Os canais de atendimento da empresa ficaram congestionados. O Metrópoles recebeu relatos de falta de luz no Guará. Na Superquadra Atlântica (SQA), uma mulher ficou presa no elevador por cerca de 50 minutos. Faltou luz também na Asa Sul, no Colorado e na Rodoviária do Plano Piloto. Por causa do temporal, o Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek passou a operar por instrumentos.

Muitas pistas ficaram alagadas. Por volta das 8h30, a Esplanada dos Ministérios praticamente desapareceu em meio ao temporal, por volta das 8h30 o dia virou noite. No fim da Asa Norte, as tesourinhas alagaram. Carros boiaram.

Esta foi a primeira grande chuva que atingiu a capital após o GDF criar bacias de contenção e instalar bocas de lobo em pontos da Asa Norte, região muito afetada pelos temporais. Entre os pontos que passaram por obras, estão a Quadra Comercial da 201/202 Norte e o entorno do Estádio Nacional Mané Garrincha.

Alerta

O Distrito Federal está em estado de atenção até esta sexta-feira (08/11/2019) devido às fortes chuvas que atingem a capital, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O alerta inclui, ainda, risco de ventos intensos (de 40 a 60 Km/h) e queda de granizo.

O Inmet recomenda que, em caso de rajadas de ventos, as pessoas não se abriguem debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas. Acrescenta que não estacionem veículos perto de torres de transmissão e placas de propaganda. O uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada deve ser evitado.

Repercussão nas redes sociais:

 

Últimas notícias