Técnico de enfermagem de 47 anos é a 1ª vítima do coronavírus no Hran

Hiran Rodrigues atuava na linha de frente no combate à Covid-19 e era muito querido por colegas de trabalho, que o homenagearam

atualizado 01/07/2020 14:28

Hiran Rodrigues, técnico de enfermagem morto pela Covid-19Arquivo Pessoal

Morreu, na madrugada desta quarta-feira (1º/7), o primeiro funcionário do Hospital Regional da Asa Norte vítima da Covid-19. Hiran Rodrigues Lima, 47 anos, era técnico de enfermagem no Hran, que é referência no atendimento de pacientes do coronavírus no Distrito Federal. No DF,  539 pessoas já perderam a vida em decorrência da pandemia. No Brasil, esse número se aproxima dos 60 mil.

Ao todo, segundo o último boletim da Secretaria de Saúde do DF, sete profissionais da área já morreram por causa da Covid-19. Há, no total, 2.188 infectados.

Amigos de Hiran se reuniram na manhã desta quarta, no Hran, para prestar uma homenagem ao colega. Ele é a primeira vítima da pandemia no hospital. Em círculo, um grupo de servidores da Saúde relembraram a convivência com o técnico de enfermagem.

Veja o vídeo:

“Eu sempre admirei o Hiran e falava isso constantemente lá no trabalho. Vivemos em um ambiente estressante, e o Hiran era uma pessoa muito calma. Tranquila”, disse um colega, bastante emocionado. A homenagem terminou com a oração do Pai Nosso e uma salva de palmas.

“O Hiran era um dos servidores mais antigos e de maior competência no PS/Box. Referência para toda a equipe, uma pessoa ímpar, que fazia o melhor pelos pacientes, além de ser parceiro em todos os momentos”, disse a dra. Mayra Rocha Machado, colega da vítima.

0

Segundo o diretor e vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do DF (Sindate), Newton Batista, toda a categoria, que está no front do combate à pandemia, está desolada. “A situação está piorando, está caótica. E não é porque um colega faleceu, não. Eu vejo as coisas dentro das UTIs. É triste”, frisa.

Newton diz que há outros dois colegas internados, em UTIs do DF, por conta da Covid-19, ambos em estado grave. “O número de leitos está ficando escasso a cada dia. As imagens de dentro do pronto-socorro de Ceilândia são desoladoras. Há um sentimento de impotência dos profissionais, porque os pacientes estão chegando a cada dia. E faltam EPIs”, desabafa.

A Secretaria de Saúde do DF disse que lamenta o falecimento de Hiran. Veja a nota, na íntegra:

“É com pesar que a Secretaria de Saúde lamenta o falecimento do servidor Hiran Rodrigues Lima, 47 anos, ocorrido na madrugada desta quarta-feira (1°). Hiran era técnico de enfermagem e trabalhou por mais de 10 anos no pronto-socorro do Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Seus amigos e colegas de trabalho o descrevem como uma pessoa ímpar, humilde e um profissional responsável. Também era conhecido por ser bastante solícito e uma pessoa tranquila no ambiente de trabalho, que deixará muitas saudades.

A Secretaria de Saúde se solidariza com os colegas e familiares.”

Últimas notícias