Taxa de transmissão da Covid no DF volta a subir neste domingo

Capital federal registrou no sábado e no domingo as maiores taxas de contágio do coronavírus desde março

atualizado 04/10/2021 10:31

Teste covid idosoGetty Images

No mesmo dia em que o governador Ibaneis Rocha (MDB) demonstrou preocupação com o aumento na taxa de transmissão da Covid-19 no Distrito Federal, o número de infectados na capital voltou a subir. Segundo dados divulgados no Boletim Epidemiológico da Pandemia de Covid-19 deste domingo (3/10), a taxa de transmissão subiu de 1,12 para 1,14.

Ou seja, o índice que já era ruim, piorou. Isso significa que cada 100 infectados contaminam outras 114 pessoas. É novamente o maior índice desde março deste ano, quando a taxa de transmissão chegou a 2,61. O cálculo é realizado a partir do número de casos confirmados, considerando a data de início de sintomas de todas as ocorrências confirmadas na capital federal.

“Estamos muito preocupados e acompanhando isso bem de perto. O secretário de Saúde do DF, general Manoel Pafiadache, avalia a conjuntura junto às equipes”, disse Ibaneis durante solenidade na Catedral das Assembleias de Deus do Gama, neste domingo.

O chefe do Executivo local, no entanto, afirmou que há disponibilidade hospitalar e leitos em condições de serem abertos no DF, caso os infectados necessitem de internação. “Estamos mantendo tudo sob controle. Se houver necessidade de algum tipo de medida restritiva, nós vamos fazer com o maior cuidado possível para prevenir a saúde da população do Distrito Federal”, acrescentou Ibaneis.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a taxa de 1 é o limite de segurança na pandemia. Caso determinada região apresente índices superiores a esse número, a entidade recomenda a adoção de medidas restritivas, pois a disseminação da Covid-19 tende a acelerar.

Últimas notícias