Seguro de helicóptero do CBMDF cobrirá conserto de carro destruído em queda

Proprietário tem utilizado um veículo emprestado pela empresa onde trabalha para manter a locomoção

atualizado 04/08/2020 9:25

Queda de helicóptero dos bombeiros em Vicente PiresRafaela Felicciano/Metrópoles

O carro que ficou destruído após a queda de um helicóptero do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), na última quinta-feira (30/7), em Vicente Pires, terá o conserto pago pelo seguro da aeronave. No momento, está sendo feita uma avaliação do prejuízo e o que será necessário trocar.

Conforme conta o dono do Ford K que teve a parte dianteira desfigurada, Wellington Silva, 40 anos, a expectativa é que até esta terça-feira (4/8) os orçamentos sejam iniciados. “O mecânico vai passar em três oficinas diferentes para pegar três orçamentos diferentes e encaminhar um e-mail para o pessoal”, conta.

Sem automóvel, Wellington diz que tem contado com a ajuda do dono da gráfica onde trabalha. “Estou com o carro emprestado de lá. Tenho criança pequena e não posso ficar sem transporte”, explica.

0

Procurado, o CBMDF confirmou que “o seguro da aeronave cobrirá o reparo do veículo avariado no acidente”.

Grande susto

Wellington Silva trabalha na gráfica Mais Soluções, que funciona nas proximidades de onde a aeronave caiu. Ao Metrópoles, no dia do ocorrido, ele disse que estava no local quando ouviu um barulho muito alto.

“Eu ouvi e saí correndo. Quando vi a nuvem de poeira, corri para lá e vi que meu carro estava em baixo do helicóptero”, detalhou o designer.

Segundo Silva, o veículo não tem seguro,  tinha passado por uma revisão havia uma semana. “Eu acabei de tirar o carro da oficina”, lamenta.

A queda do helicóptero aconteceu por volta das 10h16 da manhã da última quinta-feira (30/7). De acordo com a corporação, os ocupantes conseguiram sair com vida e se encontram conscientes e estáveis.

A aeronave é a número 2 de resgate no DF. A queda ocorreu bem próximo à EPTG, em frente da Faculdade Mauá e próximo da Unidade Básica de Saúde 1 da cidade.

Segundo o Coronel Carlos Barcelos, comandante operacional do Corpo de Bombeiros, o helicóptero estava a caminho de socorrer uma vítima de parada cardiorrespiratória e iria pousar quando caiu.

Havia cinco pessoas no helicóptero: dois pilotos, um militar, um médico do CBMDF e uma enfermeira da equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Somente uma das vítimas, o médico, teve ferimentos leves e foi levada para o hospital Home, na Asa Sul.

 

 

Últimas notícias