Segurança do DF pede manifestação com “espírito democrático” no domingo

Pasta preparou esquema especial para atos marcados por apoiadores e contrários a Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios

atualizado 06/06/2020 22:26

A Esplanada dos Ministérios estará tomada por manifestantes neste domingo (07/06). Para o dia, estão agendados protestos tanto por defensores do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quanto por movimentos de oposição ao governante.

O ato também concentrará protestos nos moldes dos registrados em Mineápolis, nos Estados Unidos. Com promessa de ânimos exaltados, a Secretaria de Segurança Pública da capital do país preparou um esquema de segurança especial para as manifestações.

Segundo a pasta, haverá modificações no trânsito durante os atos “por questões de segurança”. Não será permitido, por exemplo, que veículos trafegue pela Praça dos Três Poderes. Apenas o trânsito de pedestres será autorizado no local.

A Segurança recomenda aos brasilienses que não forem aos atos evitarem a Esplanada e vias próximas neste domingo. Serão cobrados o uso obrigatório das máscaras de proteção contra Covid-19 e a manutenção da distância mínima entre os presentes.

Em nota, a pasta fez um apelo aos manifestantes: “A Secretaria de Segurança Pública conta com a compreensão e colaboração de manifestantes e moradores do Distrito Federal para que os atos deste domingo transcorram sem incidentes. E terminem como uma bela demonstração de nosso espírito democrático”.

Concentrações

A concentração de manifestantes que irão participar do ato Unidos pela Democracia Contra o Racismo e o Fascismo, ocorrerá a partir das 9h, na Biblioteca Nacional de Brasília.

O protesto terá participação de integrantes de torcidas organizadas. A manifestação, contudo, não foi convocada institucionalmente, segundo um dos organizadores do ato, Daniel Lima.

À coluna Grande Angular, do Metrópoles, Lima disse que vão protestar torcedores de times como Flamengo, Corinthians, Vasco, Palmeiras, Gama e Ceilândia.

“Também terão outros movimentos sociais, como afro, cultura de rua e hip-hop, por exemplo. Isso partiu de nós e não tem partido nenhum envolvido”, destacou. 

0

Os manifestantes devem seguir da Biblioteca Nacional de Brasília até a Praça dos Três Poderes. O protesto respeitará as recomendações de distanciamento social por causa da pandemia do novo coronavírus, “evitando ao máximo contato físico”, segundo os organizadores. O uso de máscaras e álcool em gel também será obrigatório.

Está prevista uma concentração de um grupo de praticantes de artes marciais do Distrito Federal também na Esplanada dos Ministérios para um protesto em desagravo às manifestações “antifascismo” ocorridas desde o último dia 31 de maio.

O Metrópoles tentou contato com um dos organizadores para que ele desse mais detalhes sobre a mobilização. O grupo, contudo, não informou à reportagem como se dará o ato organizado pelos atletas.

 

Mais lidas
Últimas notícias