Taxista é baleado na Rodoviária Interestadual de Brasília

O autor dos disparos supostamente é ex-taxista. De acordo com informações de testemunhas, vítima seria amante da mulher do suspeito

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 20/08/2018 19:11

Um taxista de 33 anos foi levado ao Instituto Hospital de Base (IHB) após ser baleado na Rodoviária Interestadual de Brasília, na madrugada desta segunda-feira (20/8).

Segundo a Polícia Militar, Clemisson Pina Costa dormia dentro do carro, no ponto de táxi do terminal, quando um outro homem chegou e disparou seis tiros de revólver calibre .38. Um deles acertou as costas do taxista.

Ele foi levado para o IHB, consciente e sem risco de morte. O acusado pelo crime, de acordo com a PM, supostamente é ex-taxista. Ele estava em um Fox vermelho e teria disparado porque a vítima seria amante de sua esposa.

Um taxista que não quis se identificar afirmou ter socorrido o baleado com o auxílio de outro colega, após ouvir os disparos. Ele dirigiu-se até o local e esperou o autor fugir. Depois, foi até o veículo, o qual estava com as portas destrancadas, e encontrou a vítima ferida, porém consciente. Ninguém soube dar mais informações sobre a mulher que seria o motivo da discórdia. Testemunhas afirmaram apenas que o apelido dela é “Toinha”.

Policiais militares conduziram duas pessoas para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul): uma presenciou o crime e a outra é parente do homem apontado como autor.

Segundo a vítima contou a um policial no Instituto Hospital de Base, o acusado pelos disparos é Franci de Brito Sousa, 43 anos, conhecido como “Novo”. Eles teriam desavenças devido a relacionamentos desde 2015.

Últimas notícias