*
 

Mais um crime bárbaro, envolvendo violência doméstica, foi registrado no Distrito Federal. Um dia após ser solto por agredir a ex-companheira, Vinícius Rodrigues de Sousa, 24 anos, voltou à casa em que a família morava e esfaqueou a mulher até a morte. Em seguida, tentou se matar.

O feminicídio ocorreu na quarta-feira (6/6), em Samambaia. A primeira prisão do assassino ocorreu no domingo (3). Tauane Morais dos Santos, 23 anos, denunciou o pai de seus dois filhos, um garoto de dois anos e uma menina de quatro, após ser agredida.

Em depoimento à 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia), a mulher disse que Vinícius sempre foi agressivo e ciumento, mas até aquele momento, ela ainda não havia registrado ocorrência.

No entanto, no último fim de semana, Tauane terminou o namoro. O jovem teria, segundo ela, começado a se comportar de maneira violenta e descontrolada no interior do apartamento onde eles moravam.

O acusado teria chamado a moça de “vagabunda”, pegado um punhal e ameaçado Tauane de morte. O agressor passou a quebrar tudo que era de propriedade da mulher, como televisão, geladeira, guarda-roupas e ainda rasgou as cortinas do imóvel com o punhal.

Consta no registro policial que o homem estrangulou a ex-companheira com as mãos. O irmão da vítima estava do lado de fora do imóvel e ouviu a agressão. Porém, não conseguiu entrar. Os vizinhos chamaram a polícia.

O filho do casal, de dois anos, presenciou tudo e chorava muito, segundo as testemunhas. A Polícia Militar chegou ao local e prendeu Vinícius em flagrante. Tauane pediu e conseguiu medidas protetivas de urgência para ela e os filhos.

Imagens da primeira agressão:

Vinícius foi solto na segunda (4), após audiência de custódia. Na ocasião, o juiz Aragonê Nunes Fernandes, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Samambaia, entendeu que a medida solicitada pela vítima era suficiente.

“…a fixação de medidas protetivas são suficientes para acautelar o processo e manter o suspeito a ele vinculado, protegendo também, por consequência, a integridade da ofendida. Diante de todo o exposto, restituo, sem fiança, a liberdade de Vinícius Rodrigues de Sousa”, assinalou o magistrado no termo da audiência.

Na noite dessa quarta (6), o agressor voltou ao apartamento e esfaqueou a jovem. Após o crime, ele tentou se matar com diversos golpes de faca no tórax. Tauane morreu no local. Já o autor foi socorrido e está em estado grave no hospital.

No mês passado, outro caso bárbaro de feminicídio foi registrado no DF.  A estudante Jéssyka Laynara da Silva Souza, 25 anos, foi executada a tiros pelo ex-noivo, o soldado da Polícia Militar Ronan Menezes, 27.

 

 

COMENTE

samambaiafeminicídioaudiência de custódiatauane
comunicar erro à redação

Leia mais: Segurança