DF teve 115 homicídios nos primeiros três meses de 2020

Média é de um assassinato a cada 24 horas. No mesmo período de 2019, foram 106 crimes desse tipo

atualizado 07/04/2020 21:16

Em média, uma pessoa foi assassinada por dia no Distrito Federal nos primeiros três meses deste ano. Ao todo, a Polícia Civil (PCDF) registrou 115 homicídios entre 1º de janeiro e 31 de março. No mesmo período do ano passado, 106 pessoas perderam a vida de forma violenta no DF. O aumento foi de 8,5%.

Outras naturezas criminais, como o latrocínio também tiveram alta enquanto uma série de crimes patrimoniais sofreram queda. De acordo com as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), os chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) representaram um aumento de 14,5% no comparativo trimestral.

A natureza criminal que mais chamou a atenção foi o latrocínio (roubo seguido de morte), que totalizou 16 ocorrência entre janeiro e março deste ano, dobrando o número em relação ao mesmo período de 2019, quando houve oito casos.

Crimes patrimoniais

Ao contrário das mortes violentas, uma série de crimes patrimoniais recuaram no primeiro trimestre deste ano e seguem uma tendência de queda.

As ocorrências de roubo a transeuntes, por exemplo, caíram de 7.147 nos três primeiros meses de 2019 para 6.516 neste primeiro trimestre.

A mesma curva descendente foi seguida pelo índice de roubo de veículos. Ao todo, 804 carros foram tomados de assalto no primeiro trimestre do ano passado, contra 794 no mesmo período deste ano.

A queda também engloba a incidência de roubos a ônibus. Entre janeiro e março deste ano, 297 coletivos foram alvo de bandidos. No mesmo período do ano passado, 366 veículos foram abordados por ladrões.

Os casos de estupro também sofreram redução: passando de 173 no ano passado para 129 nos primeiros três meses deste ano.

Procurada pela reportagem, a SSP-DF não havia se manifestado até a última atualização deste texto. O espaço permanece aberto.

Últimas notícias