DF: ladrão invade capela, leva material e vende a comerciantes

De acordo com as investigações, o principal suspeito é um morador de rua, que dormia junto à rampa da própria igreja

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 27/10/2019 12:22

Policiais civis da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho) investigam um furto ocorrido na Capela Nossa Senhora Aparecida, na Vila DNOCS, na região administrativa. O criminoso arrombou a porta lateral do templo durante a madrugada de sábado (26/10/2019) e levou oito microfones e dez cabos, além da mesa digital (mesa de som) de dez canais.

Ainda na tarde de sábado, os investigadores encontraram a mesa de som com o proprietário de um bar no bairro Nova Colina, também em Sobradinho. O dono do estabelecimento acabou autuado em flagrante pelo crime de receptação.

Pouco tempo depois, a polícia localizou os dez cabos furtados. Um homem apareceu na delegacia e os entregou, dizendo ter comprado de um morador de rua. Em razão da apresentação espontânea, não ocorreu a prisão em flagrante. Porém, teve que ser indiciado por receptação.

De acordo com o delegado-chefe da 13ª DP (foto em destaque), Hudson Maldonado, quanto ao arrombamento, o principal suspeito é um morador de rua, que dormia junto à rampa da própria igreja. “Ele já tem passagens por furto, roubo e tráfico, tendo sido condenado recentemente por este último delito. É considerado foragido. A delegacia está com equipes nas ruas à procura do autor e dos microfones”, afirmou.

Roubos a igrejas

O assassinato do padre polonês Kazimerz Wojno, mais conhecido como padre Casemiro, 71 anos, ocorrido no dia 21 de setembro, chocou a população brasiliense pela brutalidade. O crime aconteceu na Paróquia Nossa Senhora da Saúde, localizada na 702 Norte, a 500 metros de uma delegacia de polícia.

A barbárie chamou atenção da Arquidiocese de Brasília para a falta de segurança nos santuários da capital da República. Após crimes sucessivos neste ano de 2019, igrejas católicas – mais visadas pelos bandidos – passaram a intensificar a vigilância.

De janeiro a agosto, foram registradas 163 ocorrências de furtos em templos religiosos no DF. No mesmo período de 2018, 150, o que representa aumento de 8,7% nesse tipo de delito. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF). Segundo a Arquidiocese de Brasília, há 150 paróquias e aproximadamente 80 capelas espalhadas pelo Distrito Federal.

Últimas notícias