DF: homem faz filho recém-nascido refém e ameaça cortar cabeça da ex

Durante a negociação com os policiais militares, ele chegou a dizer que iria esfaqueá-los. Caso ocorreu no Varjão

atualizado 04/10/2018 14:38

Felipe Menezes/Metropoles

Um homem manteve o próprio filho refém por cerca de 20 minutos após discutir com a ex-mulher no Varjão. O caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (4/10). Durante a negociação com policiais militares, o acusado chegou a dizer que iria esfaqueá-los, além de “cortar a cabeça da mulher para pendurar na entrada da cidade”.

O 3º sargento da Polícia Militar Daniel Aviane Ribeiro de Oliveira disse ao Metrópoles que a equipe foi acionada por moradores. Os vizinhos disseram que havia um homem agredindo uma mulher e tentando roubar o bebê dela.

Quando chegaram ao local, os militares se depararam com a confusão. Com ajuda de um comparsa, o homem pegou a criança de apenas dois meses, entrou no barraco onde o bebê mora com a mãe e trancou a porta com uma corrente.

Os militares acionaram o grupo especializado do Batalhão de Operações Especiais da PM (Bope). “Como envolvia criança, tivemos todos os cuidados possíveis. Tentamos acalmá-lo e pedimos para ele nos entregar o bebê”, ressaltou Oliveira.

Antes mesmo de os negociadores chegarem, os PMs que estavam no local conseguiram fazer com que o homem se rendesse. Porém, ao se retirar da casa e ver novamente a ex-companheira, o agressor saiu do controle.

“Acreditamos que estava sob efeito de algum entorpecente. Quando estava dentro da casa, ele nos pediu para tirarmos o colete porque ia nos esfaquear. Ao ver a mulher, ameaçou cortar a cabeça dela”, detalhou o sargento.

A briga entre o casal teria sido motivada pela separação. “A mãe da criança já tinha histórico de agressão e possuía medida protetiva contra o pai da criança. Ele diz que a ex-companheira o deixou para ficar com outra mulher”, completou o policial.

A vítima diz ter sido agredida com um chute na costela durante a confusão. Ela foi levada ao Instituto Médico Legal (IML). Já o suspeito foi preso em flagrante e conduzido à 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá). A criança não se feriu.

Últimas notícias