DF: homem ameaça mulher com faca, enrola seu pescoço com fio e a xinga

O casal se conheceu na internet e ela veio do Rio de Janeiro para morar com seu algoz. Agressões ocorreram nessa segunda-feira

istockistock

atualizado 11/09/2018 11:37

A Polícia Militar registrou seis casos de violência doméstica no período de 2h30, na noite dessa segunda-feira (10/9), entre 20h55 e 23h20. Os casos ocorreram em Ceilândia, Planaltina, Núcleo Bandeirante, Asa Norte e Samambaia. Em cinco dos casos, os homens foram autuados na Lei Maria da Penha.

Por volta das 22h, a Polícia Militar foi chamada por uma mulher de 33 anos, em Ceilândia. Ela disse que estava sendo ameaçada de morte por seu companheiro. Quando os policiais chegaram no endereço, ela contou que é do estado do Rio de Janeiro e que convivia há três meses com o agressor, a quem conheceu na internet. Contou ainda que estava tentando pegar suas coisas para voltar ao seu estado, quando teria sido ameaçada com uma faca, teve seu pescoço envolto pelo fio de um fone de ouvido e foi xingada de vagabunda. Os policiais foram até a residência e deram voz de prisão para o acusado. Ele foi levado para a 24ª Delegacia de Polícia e autuado na Lei Maria da Penha.

Em outra ocorrência, um homem de 40 anos foi preso por volta das 20h55, em Planaltina, depois de chegar bêbado em casa e agredir a esposa com socos. Durante a briga, o agressor pegou um copo de vidro e arremessou contra a companheira. Ela, na tentativa de se defender, colocou o braço na frente, o copo quebrou, cortou seu braço e um estilhaço de vidro entrou no olho do agressor. Ambos foram levados para o Hospital Regional de Planaltina, onde foram medicados, sendo em seguida encaminhados para a 31ª Delegacia de Polícia. Na delegacia, o homem foi autuado na Lei Maria da Penha.

Às 21h55, um homem foi preso na invasão que fica atrás da UPA do Núcleo Bandeirante. Ele agrediu e ameaçou matar a companheira. No momento da prisão, o criminoso reagiu e deu muito trabalho para os policiais. Ele disse que não era bandido e que se achava no direito de agredir a mulher. Foi levado para delegacia e autuado em flagrante na Lei Maria da Penha.

Na quadra 708, da Asa Norte, por volta das 23h, um homem de 20 anos foi preso depois de agredir e ameaçar a ex-companheira de 26 anos. De acordo com a vítima, que acionou a PMDF, o rapaz tinha batido nela por volta de 21h, no meio da rua, em um outro local, e, quando chegou em casa, ela encontrou o criminoso tentando entrar em sua residência. A mulher desceu do prédio e chamou a polícia. Quando os policiais se dirigiram para o endereço, já que ela estava aguardando na rua, o acusado fugiu. Porém, ele foi preso mais adiante por uma outra equipe da Polícia Militar, que ouviu a ocorrência na rede de rádio e estava se deslocando para o apoio.

Agressão
Às 22h20, em Samambaia, um homem de 25 anos foi preso depois de agredir sua ex-companheira de 18. A Polícia Militar foi acionada por populares que presenciaram as agressões e ligaram para o número 190. Quando os policiais chegaram ao endereço, encontraram a jovem chorando copiosamente. Questionada, ela disse que seu ex-companheiro havia lhe agredido e que ele estava no corredor de seu prédio, esperando para agredi-la novamente e, também, ao seu atual namorado. Os policiais foram até o imóvel e prenderam o agressor. Ele foi levado para a 26ª Delegacia de Polícia, onde foi autuado por ameaça, injúria e lesão corporal, no âmbito da Lei Maria da Penha.

Também em Samambaia, por volta de 23h20, um homem de 43 anos foi preso depois de agredir o enteado de 18 e a esposa de 41 anos. O agressor chegou em casa embriagado e agrediu o jovem com socos no rosto, em seguida, ele começou a bater na companheira com pancadas na cabeça e a ameaçou. Ele foi levado para a 26ª Delegacia de Polícia e autuado em flagrante na Lei Maria da Penha.