Secretário de Saúde do DF não garante 100 mil doses da vacina em 23/2

Informação foi dada por Osnei Okumoto durante lançamento da plataforma de agendamento da segunda dose da imunização contra Covid-19

atualizado 18/02/2021 16:17

Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

Na última semana, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que esperava receber, na próxima terça-feira (23/2), mais 100 mil doses de Coronavac. Com isso, a pasta poderia ampliar a imunização para pessoas de 75 a 78 anos. Nesta quinta-feira (18/2), contudo, o secretário de Saúde disse já não saber quantas doses devem chegar ao DF na data prevista.

“Nós temos a previsão de chegada de novas doses agora no dia 23 de fevereiro, conforme está no cronograma enviado para o Conselho Nacional de Secretários de Saúde. No entanto, nós não temos ainda o quantitativo de doses por estado. Então, qualquer tipo de programação para novas faixas etárias e ainda para outras profissões, se for o caso, dependem desse quantitativo que receberemos no Distrito Federal”, declarou Osnei Okumoto.

Questionado se há possibilidade de faltar doses no DF, o representante da pasta disse “não crer que haja risco”.

“A gente reza todo dia para receber o quantitativo ideal, para que a gente possa expandir a nossa capacidade de vacinação. Não creio que tenha risco, só se realmente acontecer algum problema mais grave que essas doses não chegam aqui. Mas não tenho nenhum tipo de descrença que realmente haja risco da gente não receber as doses que esperamos no Distrito Federal”, destacou.

Agendamento

A informação foi dada no dia em que o chefe da pasta lançou a plataforma de agendamento da segunda dose da vacina contra Covid-19. A apresentação do site foi feita em evento no Palácio do Buriti.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o agendamento poderá ser feito por meio do site vacina.saude.df.gov.br. Inicialmente, a vacinação poderá ser marcada para o período de 22 a 26 de fevereiro. Caso a experiência seja positiva, a plataforma seguirá funcionando nas próximas semanas e poderá ser ampliada para a marcação da primeira dose.

Para agendar a vacinação, a pessoa deverá fazer um cadastro e preencher alguns dados pessoais, como CPF, nome completo, data de nascimento, além de informar o número do cartão nacional de saúde, a data da primeira dose e a identificação do laboratório fabricante do imunizante.

Conforme o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, a ferramenta “é extremamente importante para que possamos evitar filas e aglomeração e dar maior comodidade para já poder se vacinar”.

Serão, em um primeiro momento, 18,9 mil vagas para a aplicação da segunda dose da Coronavac nas 11 unidades de drive-thru pelo DF. O portal pode ser acessado para agendamentos a partir desta quinta-feira.

“Quem foi vacinado com a vacina de Oxford/Astrazeneca ainda não está em tempo de receber a segunda dose. Importante que isso seja esclarecido para a pessoa não procurar o site e tentar agendar agora”, ressaltou Okumoto.

Últimas notícias