Saúde do DF investiga seis casos suspeitos de coronavírus

Ainda não há confirmação positiva para o coronavírus no DF, segundo a Secretaria de Saúde

atualizado 28/02/2020 19:54

Seis casos são investigados como suspeitos de coronavírus no Distrito Federal. A informação foi dada ao Metrópoles pelo subsecretário de Vigilância Epidemiológica do DF, Divino Martins, nesta sexta-feira (28/02/2020).

Até a última quinta-feira (27/02/2020), eram cinco pacientes em observação por similaridades de sintomas com a nova doença, segundo a Secretaria de Saúde.

Até a tarde desta sexta, sete casos foram notificados. Entretanto, uma mulher que foi internada no Hospital Sírio-Libanês após viagem à Itália teve resultado negativo para a doença, e foi liberada da unidade hospitalar.

Embora o número tenha crescido, ainda não há confirmação positiva para o coronavírus, segundo a autoridade local, o que deixa o GDF até este momento em estado de alerta. “Esses pacientes se enquadram nos protocolos e têm o histórico de visita a locais ou a outros doentes investigados pela saúde pública”, disse Martins à coluna.

O subsecretário explica, contudo, que a quantidade de notificações de prováveis coronavírus varia e pode ser alterada de tempos em tempos, uma vez que a todo momento resultados de exames modificam o cenário atual. “Até o início da noite, há grande possibilidade de que alguns desses casos já sejam descartados. Tudo acontece de forma muito dinâmica e com bastante cuidado”, emendou.

Além da análise feita pela equipe do Laboratório Central da Secretaria de Saúde, amostras também são encaminhadas para o Ministério da Saúde testar a contraprova a fim de obter a certeza do diagnóstico.

Plano de Contingência

Para enfrentar o coronavírus, o GDF montou o Plano de Contingência para a Epidemia da Doença e lançou um Centro de Operações de Emergência (COE). A composição do grupo foi publicada nesta sexta-feira (28/02/2020).

O grupo intersetorial da Secretaria de Saúde passa a reunir integrantes de várias regionais da pasta, a fim de centralizar informações sobre casos suspeitos e confirmados do coronavírus no Distrito Federal. O novo comitê também será responsável por repassar informações certeiras sobre os pacientes ao Ministério da Saúde.

Força-tarefa

Além do Hran, considerado referência para atendimentos à população local, o Hospital de Base (HBDF) e o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) têm protocolo específico para o tratamento de casos notificados de coronavírus pela Secretaria de Saúde, a depender da vulnerabilidade do paciente.

Últimas notícias