Roriz sofre mais duas paradas cardíacas após passar por traqueostomia

Médicos precisaram reanimá-lo com adrenalina. Parentes do ex-governador foram chamados ao Hospital Brasília

Daniel Ferreira/MetrópolesDaniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 27/09/2018 7:20

O quadro de saúde de Joaquim Roriz, 82 anos, piorou ainda mais. Nessa quarta-feira (26/9), ele sofreu duas paradas cardiorrespiratórias e precisou ser reanimado com adrenalina. Um padre foi acionado para dar a unção dos enfermos.

A família do ex-governador foi chamada às pressas para comparecer ao Hospital Brasília, no Lago Sul. Na madrugada desta quinta (27), saíram sem falar com a imprensa e foram descansar. Segundo informações, o quadro do ex-governador é gravíssimo e evolui para falência múltipla dos órgãos.

Por volta das 6h40 desta quinta, uma das filhas do político, a deputada distrital Liliane Roriz, retornou ao hospital. Abatida, ela entrou sem falar com os jornalistas.

O quadro de saúde do ex-governador começou a se agravar na tarde de quarta, quando Roriz sofreu o primeiro infarto. A situação foi controlada, mas os médicos tiveram de fazer uma traqueostomia pouco depois.

A cirurgia é para a abertura de um pequeno orifício na traqueia, onde uma cânula é instalada para a passagem de ar. Além disso, o boletim médico aponta quadro infeccioso.

Joaquim Roriz precisou retomar a alimentação por meio de sonda. As informações foram confirmadas ao Metrópoles por parentes do ex-governador.

Ao longo da noite de quarta, uma série de boatos de que Roriz teria morrido passaram a circular. As fake news motivaram o neto do ex-governador, Joaquim Domingos Roriz Neto (Pros), candidato a deputado federal, divulgar vídeo no qual negava o óbito do avô. Na gravação, o jovem pede orações pela saúde do patriarca do clã.

Roriz está internado há mais de um mês, após ter apresentado febre alta. A equipe médica suspeitou de pneumonia e, desde então, o ex-gestor do Distrito Federal passou a ter cuidado rigoroso.

Após melhora do quadro clínico, o político foi transferido para um quarto, o que possibilitou aos familiares acompanhá-lo 24 horas por dia. Pouco tempo depois, contudo, retornou à UTI, onde permanece desde então. Nesta quarta-feira (26), os médicos comunicaram à família que o quadro inspira cuidados.

Diabético e paciente renal crônico, Roriz viu seu quadro de saúde piorar nos últimos anos. Em agosto de 2017, o Metrópoles revelou que o ex-titular do Buriti precisou amputar dois dedos do pé esquerdo devido a diabetes. O político voltou ao hospital 11 dias depois e teve parte da perna direita amputada, na altura do joelho.

Dois anos antes, em novembro de 2015, Joaquim Roriz ficou quase uma semana internado após quadro de hipertensão e taquicardia, e precisou ser submetido a cateterismo.

Repercussão
Atentos ao quadro de saúde do ex-governador, buritizáveis desejaram melhoras via Facebook. “Trabalhei por muito tempo com o governador Roriz. Ele me ensinou a sempre ouvir as demandas da população. Tenho orgulho de ter trabalhado com ele. E ele também se orgulhava de mim. Estimo melhoras a ele que passa por um momento de saúde delicado”, disse Alberto Fraga (DEM). O deputado federal postou um vídeo antigo no qual Roriz tece elogios a ele.

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) também se solidarizou. “Quero desejar melhoras ao ex-governador Roriz neste momento difícil e prestar a minha solidariedade à família”, publicou.

Colaborou Isadora Teixeira

Últimas notícias