Retorno de teste em drive-thru para Covid-19 depende da Controladoria do DF

GDF recebeu doação de 300 mil testes da Receita Federal e planeja usá-los em cinco tendas para atender a população da capital

atualizado 01/09/2020 20:46

teste drive-thru coronavírusRafaela Felicciano/Metrópoles

O retorno dos testes de Covid-19 no modelo drive-thru no Distrito Federal depende de análise da Controladoria-Geral do DF (CGDF). A Secretaria de Saúde prepara cinco tendas para atender a população. A previsão é que sejam usados 300 mil testes cedidos pela Receita Federal à capital do país.

Até o momento, duas tendas estão prontas para o atendimento. Porém, a liberação do funcionamento dos espaços e a aprovação de todo o processo depende de parecer da CGDF, que ainda analisa o caso.

Nessa segunda-feira (31/8), o DF registrou 52 óbitos em decorrência do novo coronavírus. Com essas notificações, o número de mortes desde o início da pandemia subiu para 2.521 – sendo 2.309 de moradores do DF e 212 de pacientes que residiam em outras unidades da Federação e estavam em tratamento na rede de saúde local.

O retorno da testagem drive-thru tem o objetivo de facilitar o acesso da população ao diagnóstico e tratamento contra a Covid-19. Essa modalidade estava desativada desde 29 de junho, quando o atendimento migrou para 172 Unidades de Base de Saúde (UBS).

A previsão inicial era de retorno do atendimento da população dentro dos carros nesta terça-feira (1º/9). Contudo, os desdobramentos da Operação Falso Negativo, que levou seis integrantes da cúpula da Secretaria de Saúde à prisão por suspeitas de irregularidades na compra de testes para Covid-19, e a pendência do parecer da CGDF provocaram o adiamento da data.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que, enquanto os drive-thrus não são reativados, o serviço continua a ser prestado nas Unidades Básicas de Saúde. Desde o início da testagem na capital até o dia 22 de agosto, foram aplicados 413.706 testes rápidos. Desses, 33.038 deram resultado positivo.

0
Acolhimento

A pasta esclareceu ainda que todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) contam com acolhimento específico para os pacientes com sintomas gripais.

Após o atendimento pela equipe de profissionais de saúde, caso identificada a necessidade de realização de teste, o paciente é encaminhado para a testagem conforme sintomatologia, podendo ser teste rápido ou RT-PCR. O estoque de testes está disponível no Portal Info Saúde.

Esclarecimentos

Depois da publicação da matéria, a CGDF encaminhou nota ao Metrópoles com diversos esclarecimentos. Segundo o órgão, “a análise do referido processo de contratação foi concluída e encaminhada à Secretaria de Saúde do DF na última sexta-feira (28/8), a fim de que a pasta adotasse as providências adequadas”, disse à reportagem.

Além disso, a Secretaria de Saúde afirmou que o serviço de testagem rápida pelo sistema drive-thru, previsto para começar esta semana, está suspenso pelo TJDFT, devido a operação Falso Negativo Fase 2.

Sobre os 300 mil testes doados pela Receita Federal, a pasta esclareceu que “estão sendo utilizados na testagem dos hospitais da rede pública e não seriam destinados à testagem drive-thru”.

Últimas notícias