Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

DF registra 52 novos óbitos e número de mortes por Covid-19 sobe para 2.521

Dados são do Painel Covid-19. Total de infectados chegou a 162.042, sendo que 145.143 já se recuperaram da doença

atualizado 31/08/2020 19:04

Ambulância deixa paciente com cornavirus (covid-19) no HranRafaela Felicciano/Metrópoles

O Distrito Federal registrou, nesta segunda-feira (31/8), 52 óbitos em decorrência do novo coronavírus. Com essas notificações, o número de mortes desde o início da pandemia sobe para 2.521 – sendo 2.309 de moradores do DF e 212 de pacientes que residiam em outras unidades da Federação e estavam em tratamento na rede de saúde da capital do país.

Os dados são do Painel Covid-19, alimentado pelo Governo do Distrito Federal (GDF).

De acordo com a página, as mortes mais recentes são de moradores das seguintes regiões administrativas: Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Plano Piloto, Gama, Guará, Planaltina, Santa Maria, Recanto das Emas, Sobradinho, Águas Claras, Brazlândia, Vicente Pires, São Sebastião, Riacho Fundo, Pôr do Sol, Park Way, Cruzeiro, Sobradinho II, Sudoeste/Octogonal e Arniqueira.

Cinco dos 52 óbitos notificados ocorreram nesta segunda. Os demais falecimentos foram em datas anteriores – no entanto, as mortes só foram computadas agora.

Nas últimas 24 horas, 1.246 casos do novo coronavírus foram confirmados. Com os diagnósticos recentes, o total de infectados chega a 162.042. Ao todo, 145.143 já se recuperaram da doença.

 

0
Testes

A Secretaria de Saúde se prepara para retomar a testagem em massa da população para a Covid-19, por meio do sistema drive-thru. Essa modalidade estava desativada desde 29 de junho, quando o atendimento migrou para 172 Unidades de Base de Saúde (UBS). O GDF montou duas das cinco tendas que serão usadas no atendimento de pessoas que precisam fazer o teste por apresentarem sintomas do novo coronavírus.

No entanto, ainda é necessário obter um parecer da Controladoria-Geral do DF para que a testagem seja retomada. Na nova fase da testagem em massa, serão usados 300 mil testes cedidos pela Receita Federal à capital do país.

A previsão inicial era de retorno do atendimento da população dentro dos carros na terça-feira (1º/9). Contudo, os desdobramentos da Operação Falso Negativo, que levou seis integrantes da cúpula da Secretaria de Saúde à prisão por suspeitas de irregularidades na compra de testes para Covid-19, e a pendência do parecer da CGDF podem provocar adiamento da data.

Últimas notícias