metropoles.com

Problema técnico adia resultado de eleição do Conselho Tutelar no DF

Chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha afirmou que, apesar do problema técnico, lisura da eleição para conselheiros tutelares está garantida

atualizado

Compartilhar notícia

Breno Esaki/Metrópoles @BrenoEsakiFoto
mulher branca entrega documentação à mesária
1 de 1 mulher branca entrega documentação à mesária - Foto: Breno Esaki/Metrópoles @BrenoEsakiFoto

Após passar por problema técnico na leitura para totalização dos votos, o resultado da eleição do Conselho Tutelar no Distrito Federal foi adiado. A previsão é de que os nomes sejam divulgados nesta segunda-feira (2/10).

Em coletiva de imprensa no Palácio do Buriti na noite deste domingo (1º/10), o chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, informou que houve um problema técnico, mas garantiu a lisura dos votos. “O problema ocorreu única e exclusivamente na leitura dos votos. Os votos foram computados e estão garantidos”, afirmou.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF), desembargador Roberval Belinati, explicou que houve um problema no software que totaliza os votos. Ao identificar o problema, a equipe técnica do TRE foi ao local e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que desenvolveu o sistema, fez a correção.

“Reforço que o DF fique tranquilo, pois todos os votos foram computados. O resultado daquela urna foi computado e divulgado”. Belinati se refere aos resultados divulgados em cada sala, que estão disponíveis para consulta. O sistema que totaliza os votos apresentou falhas, não permitindo a conclusão do resultado ainda na noite deste domingo, como previsto.

0

Até o momento, não há previsão de horário para a divulgação dos votos. Os dispositivos de mídia das urnas, um tipo de disquete, foram encaminhados ao galpão de urna do TRE e serão computados ao longo da noite. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) ficou responsável pelo transporte e segurança dos dados. A votação é acompanhada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

A página oficial do TRE divulgou o reinício da totalização com a chegada dos dispositivos. Veja neste link.

A secretária de Justiça e Cidadania do DF, Marcela Passamani, destacou a participação da população na escolha de novos conselheiros tutelares. “Um resultado significativo, com a presença massiva da população do Distrito Federal.”

220 conselheiros

A população do Distrito Federal saiu às ruas para escolher 220 conselheiros tutelares titulares e 440 suplentes neste domingo. Os profissionais vão atuar em 44 unidades no quadriênio 2024-2027. Das 1.169 urnas utilizadas, apenas 6 precisaram ser trocadas e não provocaram qualquer prejuízo ou atraso no processo de votação, segundo o TRE.

Com o resultado, os eleitos vão passar por mais uma fase eliminatória, que é um curso de formação inicial com frequência obrigatória e carga horária mínima de 40 horas.

O cargo exige dedicação integral, sendo vedado o exercício paralelo de qualquer outra atividade profissional remunerada, pública ou privada. O salário é de R$ 6.510.

Apuração

Apenas 16 minutos após o encerramento da votação, deu-se início à apuração das urnas para eleição de conselheiros tutelares no Distrito Federal. A segurança dos locais de votação foi feita com apoio da equipe de vigilância das escolas e com esquema especial de segurança, a partir de plano elaborado pela Sejus e Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Aproximadamente 5 mil servidores voluntários foram mesários. O TRE-DF disponibilizou 1.169 máquinas para votação e mais 118 para contingência.

Para assegurar a integridade da eleição para conselheiros tutelares, o desembargador Roberval Belinati acompanhou a emissão da zerésima, na seção do Centro Interescolar de Línguas (CIL), na Asa Sul, às 7h deste domingo.

Zerésima é o documento emitido em cada seção eleitoral, antes do início da votação. Esse relatório atesta que não existe voto registrado na urna eletrônica para nenhum dos candidatos da disputa. Ela é impressa logo após o procedimento de inicialização da urna.

Governador Ibaneis Rocha

O governador Ibaneis Rocha (MDB) votou na eleição para conselheiros tutelares no Centro de Ensino Fundamental 6 de Brasília, no Lago Sul. Após votar, destacou a importância dos profissionais para a proteção das crianças e adolescentes e prometeu reforçar a estrutura do Conselho Tutelar no Distrito Federal.

A votação não é obrigatória, mas grande parte da população foi às urnas. “O trabalho dos conselheiros tutelares é um trabalho que a gente tem que dignificar”, afirmou Ibaneis. Para o governador, no DF, os profissionais desempenham muito bem a atribuição de proteger as crianças e no apoio às famílias no encaminhamento de diversas demandas, como o acesso a creches, por exemplo.

0

De acordo com Ibaneis, a intenção do GDF é manter o investimento. “Sem dúvida nenhuma, nós vamos ampliar o número de conselhos tutelares. Nós temos que estar cada vez mais próximos da população. E a melhor maneira é justamente com a ampliação dos conselhos tutelares e aumentando o número de participantes na atuação em favor das nossas crianças”, concluiu.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações