Rede privada do DF começa a retomar as aulas presencialmente nesta 2ª

Com o início do ano letivo de 2022, as escolas começaram a receber os alunos. Maioria dos colégios deve adotar o ensino 100% presencial

atualizado 24/01/2022 13:59

Estudante usando máscara em sala de aula de escola particular do DFRafaela Felicciano/Metrópoles

As escolas particulares do Distrito Federal estão iniciando o ano letivo de 2022 e começaram a receber estudantes na manhã desta segunda-feira (24/1). O Metrópoles fez um balanço para saber quais estabelecimentos privados voltaram às aulas presencialmente, mesmo diante da nova alta nos casos de Covid-19 na capital federal.

Segundo dados do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe-DF), nesta manhã, pelo menos 12 escolas sinalizaram a volta.

0

Para a reportagem, o Colégio Objetivo DF informou que vai manter o ensino híbrido nas nove unidades, até nova determinação. As aulas retomam na próxima segunda-feira (31).

“Temos estudantes com relatórios de comorbidades que precisam desse formato de aulas, e até que a transmissão esteja mais controlada, as famílias poderão optar por um dos formatos: presencial ou on-line. Cerca de 350 a 500 estudantes da rede, desde o ensino infantil ao ensino médio, ficarão no formato virtual, o que equivale a 5% a 10%”, esclareceu a gerente educacional da instituição de ensino, Cláudia Mialichi.

Outra instituição que também volta no dia 31 e adotará o formato 100% presencial, seguindo as diretrizes da Secretaria de Educação, é o Sigma.

“O Sigma já tem os protocolos e medidas sanitárias estruturadas a fim de receber os alunos, professores e colaboradores com segurança, prezando pela saúde de todos”, informou, por meio de nota.

Segundo o Galois, o ano letivo de 2022 retomará o ensino 100% presencial. Caso o aluno teste positivo para a Covid-19, poderá assistir às aulas remotamente pelo período de isolamento.

O Colégio Marista Asa Sul informou, por meio de nota, que, de acordo com as legislações vigentes, manterá a oferta de ensino presencial no retorno das atividades. “O colégio também conta com ferramentas e toda a estrutura necessária para o ensino remoto, que poderá ser adotado assim que a legislação vigente permitir tal prática”, esclarece.

Exigências

Na última sexta-feira (21/1), o Metrópoles adiantou que o Sindicato dos Professores em Estabelecimentos Particulares (Sinproep) vai sugerir ao Ministério Público do Trabalho (MPT) que exija das escolas o cartão de vacina dos funcionários na volta às aulas presenciais.

Uma audiência administrativa entre o Sinproep e o Sinepe, está prevista para ocorrer ainda nesta segunda. A ideia é discutir o retorno seguro das atividades.

Secretaria de Educação e rede pública de ensino

Com atividades 100% presenciais e sem exigência de comprovação de vacinação contra Covid-19, a volta às aulas nas escolas públicas do Distrito Federal está marcada para 14 de fevereiro. Segundo a Secretaria de Educação, os alunos não precisarão estar imunizados para frequentar as salas.

A pasta da Educação informou que vem monitorando a nova onda da pandemia e que observará a situação até o início das aulas e, se necessário, divulgará todas as diretrizes no momento apropriado.

No caso das escolas particulares, a secretaria explica que fica a critério de cada instituição qual formato de aula será escolhido para o ano letivo de 2022. A orientação também vale para as situações em que o estudante precisar repor aulas ou cumprir isolamento.

Mais lidas
Últimas notícias