metropoles.com

GDF Saúde: reajuste de 20% em convênio será cobrado a partir de outubro

Não haverá parcelamento do aumento dos valores do plano. Servidores devem sentir o reajuste a partir do pagamento feito em outubro

atualizado

Compartilhar notícia

Natalia Gdovskaia/Getty
Medico - ANS - Plano de saúde - Metrópoles
1 de 1 Medico - ANS - Plano de saúde - Metrópoles - Foto: Natalia Gdovskaia/Getty

Anunciado nesta terça-feira (15/8), o reajuste de 20% no valor pago pelos servidores no plano de saúde do Governo do Distrito Federal deve impactar 90% dos 85 mil usuários do convênio. Destes, cerca de 30 mil são da Secretaria de Educação. Os servidores da pasta são os que mais utilizam o plano. Em 2022, eles usufruíram de mais de 392 mil atendimentos.

De acordo com balanço do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores (Inas), entre os usuários estão servidores ativos, inativos, pensionistas e dependentes. As contribuições para servidores ativos sairá de valores entre R$ 400 e R$ 1 mil por pessoa para o mínimo de R$ 490 e o máximo de R$ 1.190.

Para os dependentes, havia distinção se o servidor titular era da ativa ou da inativa, com valores que variavam entre R$ 200 e R$ 400. Agora, só a idade será levada em conta. As mensalidades ficarão entre R$ 230 e R$ 490.

O reajuste no valor do plano passará a ser descontado já na folha de pagamento de setembro, ou seja, terá impacto no salário pago em outubro. De acordo com o Inas, não haverá parcelamento do aumento.

0

 

Repercussão entre professores

Recém-retornados de uma greve de 22 dias — realizada em maio deste ano —, os educadores não receberam bem a notícia do reajuste. Diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), Samuel Fernandes afirma que a classe esperava tratativas antes de o aumento no valor do plano ser, de fato, consolidado.

“Pegou todos de surpresa. É a forma do governo de tratar os servidores públicos, sem diálogo, reajustando o plano de saúde com a publicação de uma portaria no DODF”, disse.

Recentemente, os professores do DF receberam, além do aumento de 18% concedido a todos os servidores públicos, incorporação da Gratificação de Atividade Pedagógica (Gaped) à remuneração de profissionais da ativa, aposentados e pensionistas — fruto das negociações para o fim da greve de maio.

A proposta foi aprovada em plenária da Câmara Legislativa (CLDF) nessa terça. O texto prevê a incorporação integral da Gaped e da Gase em seis parcelas de 5% cada, sendo 25%, partir de 1º de outubro de 2023 e, posteriormente, em janeiro e julho dos próximos anos. A gratificação representa 30% do vencimento básico dos professores e orientadores educacionais.

Salário dos professores do DF com reajuste: piso de R$ 6,5 mil, teto de R$ 9,8 mil

Tentativa de reversão

Ainda na terça, horas após a divulgação do aumento no valor do GDF Saúde, o deputado distrital Gabriel Magno (PT) apresentou um projeto de decreto legislativo para tentar suspender a medida.

Segundo o deputado, haveria R$ 143 milhões em caixa e,  por isso, não haveria justificativa para o reajuste. Em plenária, Magno destacou que as despesas do plano, no ano passado, num total de R$ 352 milhões, foram totalmente custeadas pelas contribuições dos beneficiários.

Procurado, o Inas afirmou que as informações não procedem. “Toda a receita arrecadada no ano de 2022 foi utilizada para custeio das despesas do plano. Só a receita com as contribuições do GDF foi de R$ 230 milhões. Os beneficiários contribuíram com R$ 275 milhões para o custeio do plano”, diz a pasta em nota.

Outras pastas

O balanço foi obtido pelo Metrópoles via Lei de Acesso à Informação (LAI). Segundo os dados, depois dos profissionais da Educação, os servidores da Saúde são os que mais utilizaram o plano do GDF.

Veja os números de atendimentos feitos, em 2022, para as principais pastas:

  • Secretaria de Educação: 392.062 atendimentos
  • Secretaria de Saúde: 198.036 atendimentos
  • Polícia Civil: 87.740 atendimentos
  • Instituto de Previdência dos Servidores do DF: 62.809 atendimentos
  • Secretaria de Justiça e Cidadania: 16.196 atendimentos
  • Outros: 86.870 atendimentos
  • Total de atendimentos: 843.713

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações