Publicitário do DF que tem cinco filhos: “Bênção”

Daniel Larsan fala sobre os desafios da paternidade. Blogueiro Hilan Diener deixou o emprego para cuidar do trio que tem em casa

Reprodução/InstagramReprodução/Instagram

atualizado 12/08/2018 12:10

Não há presente maior de Dia dos Pais para o publicitário Daniel Larsan, 32 anos, do que ter o carinho pelos filhos retribuído e reconhecer que esse amor tudo supera e suporta.

Se um é pouco, dois é bom, três é demais, quem dirá cinco? Essa é a quantidade de filhos registrada em cartório pelo papai. Em meio a uma família numerosa, o publicitário e a esposa, Andressa Gesta, 31, se desdobram para dar atenção a todos de maneira igual e manter a casa sempre com muita harmonia, otimismo e astral elevado.

Brasiliense de uma família de três irmãos, batalhador e muito devoto, Daniel garante que, independentemente do número de filhos, a paternidade é desafiadora. Ele se enche de orgulho ao falar da convivência com Mariana, 7; Bento, 6; Francisco, 4; Luiza, 3; e a pequena Tereza, de apenas 3 meses.

Para ele, a ideia de ter um único filho nunca passou pela cabeça. “Me casei há oito anos e, desde a época em que namorávamos, eu e Andressa já pensávamos em ter muitos filhos. Nós não usamos nenhum método contraceptivo, como forma de aceitar um convite de se abrir à vida, que a Igreja Católica faz às pessoas”, diz.

Para dar conta da criação da tropa e ficar cada vez mais próxima da família, Andressa abriu mão do trabalho fora de casa. “Minha esposa trabalha 10 mil vezes mais que eu ficando em casa. Ela faz o necessário para ver a gente feliz”, reconhece o marido.

Desafios e recompensas
A família opera como um time. Os pequenos cuidam e entendem bem como as coisas funcionam. Assumem funções na casa, de acordo com a idade. O pai de cinco comentou também que, ao chegarem com as crianças em passeios e festas, as pessoas acham a quantidade de filhos interessante.

Alguns me chamam de louco, outros, de corajoso. Escuto de tudo, mas, particularmente, encaro meus filhos como uma bênção. Ser pai é realmente uma graça. Tenho amigos que tentam ter filhos por anos e não conseguem. Estou muito feliz com os meus cinco. O que não quer dizer que a paternidade seja fácil, é difícil demais. Não importa se você tem um filho, dois ou cinco. Sustentar a família é um desafio

Daniel Larsan, publicitário

Olhar sobre gerações
Para o pai do blog Potencial Gestante, o publicitário Hilan Diener, embora as noções de paternidade estejam mudando a toque de caixa, é preciso olhar para nossos pais e avôs e buscar os pontos positivos das gerações anteriores. “Muita coisa mudou, os homens hoje estão conseguindo se abrir mais. A paternidade antiga é machista, mas não posso me desfazer da criação do meu pai, do meu avô. Tem coisas interessantes que podem e devem ser resgatadas”, defende.

Refletindo sobre a relação com o próprio pai, Hilan percebe que reproduz muitas coisas com o trio que tem em casa: Benjamin, 7 anos; Constança, 5; e Guadalupe, 2. “Meu pai não era o cara que jogava bola, fazia pipa. Ele me levava para museus, exposições, cinema, sempre me dava livros, me estimulava a desenhar. Vejo que tenho maior facilidade de ser assim com meus filhos. Adoro levá-los para o CCBB, ler para eles. A parte física é um esforço para mim”, reflete.

Hilan decidiu, quando Constança tinha 9 meses, parar de trabalhar formalmente e se dedicar, junto à esposa, Luiza, aos filhos, à casa e ao blog. Passaram um ano e quatro meses se sustentando exclusivamente com as publicações, mas o ano eleitoral fez com que eles perdessem clientes: Hilan optou por voltar ao mercado formal. “Foi muito difícil conciliar isso tudo. Aprendi muita coisa e dou ainda mais valor à Luiza por conseguir, por tanto tempo, lidar com todos esses elementos”, elogia.

View this post on Instagram

uma foto da família tradicional brasileira. Sqn

A post shared by Hilan Diener (@hilandiener) on

Últimas notícias