Professora de 40 anos morre de Covid no DF: “Ensinamento e afeto”

Katiana Regia trabalhava no Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Helena Reis, em Samambaia Sul

atualizado 19/07/2021 8:13

Divulgação/Sinpro-DF

A professora Katiana Regia,  40 anos, natural do Espírito Santo, é mais uma vítima da Covid-19. O Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) emitiu nota, nesta segunda-feira (19/7), lamentando a morte da profissional.

“Com imenso pesar, o Sinpro-DF informa que a educadora faleceu nessa quinta-feira (15/7), aos 40 anos.” O velório foi realizado no Cemitério Jardim Metropolitano, em Valparaíso (GO). Após a cerimônia, o corpo foi cremado.

Katiana era professora de Atividades no Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Helena Reis, em Samambaia Sul.

“Na sua jornada, colaborou para que a educação pública de qualidade fosse direito de todas e de todos. Mais que isso: marcou, com ensinamento e afeto, a vida de cada criança que esteve sob sua orientação. Toda nossa solidariedade aos familiares e amigos da professora Katiana Regia”, finaliza o comunicado.

Volta às aulas

O Governo do Distrito Federal (GDF) finalizou a redação de um documento com orientações para a retomada das atividades presenciais híbridas na rede pública de educação. Em 66 páginas, integrantes da Secretaria de Educação apresentam protocolos e medidas de biossegurança contra Covid-19 para a retomada das aulas em 2 de agosto. No total, a capital do país tem 686 instituições públicas, 452 mil alunos e cerca de 40 mil professores.

Elaboradas em parceria com gestores e comunidades escolares, as diretrizes contêm desde instruções sobre cuidados individuais, como uso de máscara, até tópicos relacionados à higienização e adequação dos espaços físicos.

O guia trata ainda da manipulação e distribuição da alimentação escolar e dos procedimentos a serem adotados em casos de suspeita de Covid-19.

Mais lidas
Últimas notícias