Durante quatro dias, o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), deu uma pausa na intensa agenda e foi ao interior do Piauí, onde passou parte da infância e adolescência. No estado nordestino, o advogado teve diversas atividades, chegando a passear pela cidade de trio elétrico e andar a cavalo. A volta para Brasília está programada para esta segunda-feira (12/11).

O emedebista decolou do Distrito Federal na quinta (8) e, ao pousar em Corrente (PI), foi recebido com festa por políticos e moradores. O advogado se emocionou com a recepção calorosa. Ainda na porta do avião, no Aeroporto Juvêncio de Albuquerque, Ibaneis não conteve as lágrimas. Abraçou e beijou moradores da cidade e seguiu rumo a uma carreata, sobre um trio elétrico.

No Parque de Exposição Governador Alberto Tavares Silva, onde um churrasco o aguardava, agradeceu e rezou. O deputado distrital Cláudio Abrantes (PDT), que viajou com Ibaneis, discursou no palco. O parlamentar contou ao Metrópoles que o convite para visitar a cidade ocorreu ainda no primeiro turno da campanha eleitoral. “Reclamei que estava cansado e ele falou: ‘Quando passar tudo isso, você vai comigo para o Piauí'”, detalhou.

Segundo Abrantes, eles pouco falaram sobre política durante a viagem. “Foi um momento agradável para conhecer a cidade. Fizeram uma festa grande para ele, parecia que tinha sido eleito prefeito. As pessoas gostam muito dele lá”, afirmou. Cláudio voltou a Brasília mais cedo, no sábado (10).

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), visitou Ibaneis no sábado (10), na fazenda do emedebista, conforme noticiou o portal piauiense Repórter Alessandro Guerra. Wellington disse que contará com a ajuda do governador eleito do DF para um conjunto de ações. “Uma prioridade é a securitização da dívida, que vamos regularizar na Câmara. Vamos trabalhar também pauta de segurança e saúde”, afirmou, em entrevista ao site.

Durante essas curtas “férias”, Ibaneis também esteve em Sebastião Barros (PI), município vizinho de Corrente. Neste domingo (11), o governador eleito do DF posou para foto montado em um cavalo. Na cabeça, o característico chapéu de couro estilo vaqueiro, acessório usado durante a campanha e indispensável no dia em que venceu as eleições com 69,79% dos votos válidos, somando 1.042.574 sufrágios.

Natural da capital da República, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF) se mudou aos 8 anos com a família para Corrente. Retornou a Brasília para cursar o segundo ano do ensino médio.